Estilo

O passaporte para esquiar o ano todo

Lançado pela Alterra, o Ikon Pass permite esquiar em 38 montanhas, dos Estados Unidos à Austrália

Crédito: iStock

O aquecimento global poderá ter consequências ainda desconhecidas sobre o planeta, mas as mudanças que ele vem provocando nas condições climáticas nem sempre são catastróficas. A temporada de esqui 2019 é um exemplo. Ao registrar o maior volume de neve nos EUA em décadas, ela atraiu mais interessados em praticar esportes de montanha. E inspirou a Alterra, empresa que opera resorts nos Estados Unidos e Canadá, a criar o Ikon Pass, um tíquete que dá ao comprador o direito de esquiar em 38 montanhas diferentes em 14 destinos de neve, da América do Norte ao Japão.

A aventura custa US$ 949 (R$ 3,6 mil) por pessoa e inclui lugares como Valle Nevado, no Chile, Thredbo, na Austrália, Niseko United, no Japão, Aspen e Snowmass, no Colorado, e Mammoth, na Califórnia ­— que celebra este ano o maior volume de neve da história. “São destinos luxuosos e icônicos, por isso o nome Ikon”, diz Patton Murray, gerente de vendas da Alterra. “Mas o passe também contempla montanhas pouco conhecidas, que queremos promover e oferecer ao turista”. Além do tíquete, a companhia anunciou um investimento de US$ 500 milhões nos 14 destinos até 2023. “Vamos mexer em tudo, de elevadores e equipamentos para fabricação de neve, à gastronomia”, conta Rusty Gregory, diretor executivo da Alterra Mountain Company.

A Blue Montain em Ontário, Canadá, passará a ter uma floresta elevada, com redes e casas nas árvores. Já Mammoth, na Califórnia, receberá US$ 5 milhões apenas em obras no Canyon Lodge, para melhoria dos restaurantes e serviço aos esquiadores. A Mammoth é um dos locais favoritos de Harry Styles, cantor da boy band One Direction, além de estar na lista da atriz Sandra Bullock (que prefere Jackson Hole) e da cantora Gwen Stefani (habituée do Deer Valley).

TURISTAS, GO HOME! A companhia de capital fechado não divulga seus números, mas, segundo estimativa, a demanda pelos tíquetes já é responsável por 30% das vendas da Alterra. O aumento do turismo, no entanto, acabou provocando alguns problemas com os habitantes locais. Os moradores de Aspen, no Colorado, por exemplo, já estão incomodados com o número de turistas nas pistas e tem organizado protestos para contê-los. Durante anos, a montanha foi um destino exclusivo, atrás apenas de Verbier, na Suíça. Entre seus frequentadores ilustres estavam as famílias Trump e Obama, a modelo Bela Haddid com sua irmã Gigi Haddid, e astros de Hollywood como Ben Affleck. Para a Alterra, o aumento do turismo não se deve ao tíquete, mas sim à boa temporada de neve em 2019. Afinal, o Ikon Pass dá direito a apenas sete dias na montanha, enquanto nos outros destinos, o uso é ilimitado.

A Vail Resorts, outra companhia que opera resorts de montanha, oferece um serviço semelhante ao da Alterra há pelo menos dez anos. Nas temporadas ruins, ela era uma das poucas companhias que continuava a receber turistas. A Vail, aliás, é a prova de que o “passe livre do esqui” não massifica o turismo. Os resorts de alto luxo na neve continuam a receber muitos clientes endinheirados todo ano, com baixo ou alto volume de neve.