Edição nº 1138 16.09 Ver ediçõs anteriores

O ônibus toma a dianteira

O ônibus toma a dianteira

A revolução nos transportes prevê que, em alguns anos, muitas pessoas estarão dirigindo carros elétricos. Mas, antes disso acontecer, as cidades terão outro fenômeno: a proliferação do ônibus elétrico. Segundo estudo da empresa de pesquisas Bloomberg New Energy Finance, a eletrificação dos transportes se acelerará na segunda metade da década de 2020. Será quando os custos das baterias vão cair, com a produção em massa de veículos elétricos. Em 2025, eles representarão 28% dos carros e 84% dos ônibus, diz a pesquisa.

No ano passado foram vendidos 1,1 milhão de veículos elétricos. A expectativa é o mercado atingir 11 milhões de unidades em 2025 e 30 milhões, em 2030. A China deve liderar essa corrida, comprando quase metade da frota elétrica em 2025. Entre os mais importantes impactos da transição está a transformação do mercado de energia. Os veículos elétrico vão consumir 2.000 TWh em 2040, ampliando a demanda global por eletricidade em 6%. Ao mesmo tempo, deixarão de ser consumidos 7,3 milhões de barris de petróleo por dia.

(Nota publicada na Edição 1072 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Ibama corta 22% das ações de fiscalização previstas

Até os mais desatentos conseguem notar que o meio ambiente não é uma prioridade do governo de Jair Bolsonaro. O descaso, personificado [...]

Projeto apoiado pela Sodexo é finalista de premiação na ONU

A Sodexo, por meio do Instituto Stop Hunger, organização sem fins lucrativos criada e mantida pela companhia para combater a fome e a [...]

Ainda falta muito para ficar bom

As empresas brasileiras ainda têm um longo caminho a percorrer em temas como diversidade racial e meio ambiente. Essa é uma das [...]

CPFL Energia planta 14 mil árvores em projeto de arborização

Sabe aquelas árvores que causam riscos à rede elétrica, esgoto, telefonia, calçamento e iluminação pública? A CPFL Energia resolveu [...]

Demanda aquecida faz produção de orgânicos disparar

O clamor dos brasileiros por uma alimentação mais saudável e sem agrotóxicos tem surtido efeito nas lavouras do País. Em menos de uma [...]
Ver mais