Edição nº 1083 17.08 Ver ediçõs anteriores

O novo fundo da Redpoint eventures para startups brasileiras

O novo fundo da Redpoint eventures para startups brasileiras

Romero Rodrigues, sócio da Redpoint eventures (foto: Divulgação)

O fundo de venture capital Redpoint eventures, que tem o fundador do Buscapé, Romero Rodrigues, entre os sócios no Brasil, vai acelerar os investimentos em startups nacionais. O Redpoint eventures protocolou na Securities and Exchange Commission (SEC), o órgão que regula o mercado de ações nos EUA, a criação de um fundo de US$ 130 milhões para investir em companhias brasileiras. É um dos maiores fundos voltados para startups nacionais e mostra a evolução do ecossistema no Brasil. Procurado, Romero Rodrigues não se pronunciou sobre o assunto.


Mais posts

O avanço do Banco Inter

Primeiro banco 100% digital a abrir capital na B3, o Banco Inter passou de uma base de pouco mais de 200 mil clientes no primeiro [...]

A vez das escolas low costs

Os bairros de São Paulo que vão receber as primeiras escolas Luminova, a rede low cost do grupo SEB, já foram definidos. “Barra Funda, [...]

Nem um, nem outro

Na semana passada, o empresário Flávio Rocha (centro), ex-pré-candidato à Presidência pelo PRB, se encontrou com o candidato Jair [...]

De carona na reforma

A Alelo, empresa de benefícios do Bradesco e do Banco do Brasil, começa a colher os frutos da nova lei trabalhista. Desde o início do [...]

Quem busca dinheiro na web?

A Nexoos, plataforma digital que oferece crédito para pequenas e médias empresas, traçou o perfil de quem busca dinheiro na web. O levantamento da fintech, que já emprestou R$ 75 milhões em dois anos, mostrou que o perfil médio dos pedidos de financiamentos é de R$ 110 mil parcelados em 24 vezes. As empresas de […]

Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.