O novo fiador do BTG pactual

O novo fiador do BTG pactual

O BTG Pactual, maior banco de investimentos da América Latina, segue firme em sua estratégia de incorporar fintechs e expandir seus negócios para novos segmentos. Nesta semana, o banco concluiu a aquisição de 20% da CredPago, empresa fundada em 2016 e que tem entre seus sócios o ator e empresário Bruno Gagliasso. A startup se popularizou no país ao desburocratizar o processo de locação de imóveis, substituindo a figura do fiador por uma fiança locatícia que não exige nenhuma documentação. A análise de crédito da CredPago é feita em menos de 1 minuto com base apenas nos dados pessoais do inquilino, que pode pagar a fiança diretamente no seu cartão de crédito. “Com o BTG Pactual, formarmos uma empresa ainda maior e mais forte. Além da segurança, agilidade e flexibilidade que já caracterizavam nosso negócio, agora também temos a robustez e solidez de uma instituição com presença global para passar a oferecer o seguro garantia financeira”, afirma Jardel Cardoso da Rocha, CEO da CredPago. A empresa se especializou no setor imobiliário, chegando a mais de 44 mil contratos sob gestão e mais de 9 mil imobiliárias cadastradas em todo o Brasil. O mercado brasileiro de locação movimenta R$ 150 bilhões ao ano e possui 13 milhões de moradias, 17% do total de imóveis no País. O BTG poderá ampliar sua participação para até 26,25% na nova plataforma, sujeito a determinadas condições. “Vamos trazer uma linha completa de produtos financeiros e securitários para o mercado imobiliário. Novas formas de pagamento de aluguel, parcelamentos, crédito, são alguns dos novos produtos a serem lançados em breve”, diz o CEO da CredPago.

(Nota publicada na edição 1159 da Revista Dinheiro)

Veja também

+ Eclipse solar total: saiba onde e quando poderá ser visto o fenômeno
+ Passo a passo: saiba como cadastrar e usar a CNH digital
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?


Mais posts

Operação Colômbia

Uma das maiores companhias brasileiras em sistemas de gestão de risco corporativo, a Luz Soluções Financeiras desembarcou na Colômbia [...]

Lotados nas férias

“Espetacular”, é como o presidente do Grupo Tauá de Hotéis, Daniel Ribeiro, define o desempenho da empresa nos últimos dois meses. [...]

Siemens não perde a esperança

De crises, economia bagunçada e política que se assemelha a um espetáculo tragicômico os italianos entendem bem. Pode ser por isso que [...]

Injeção de ânimo

Se depender da capacidade instalada da indústria brasileira, não vão faltar agulhas e seringas para a vacinação em massa contra a [...]

Otimismo à francesa

Enquanto empresas como Sony, Mercedes-Benz e Ford fecham fábricas e encerram suas operações no Brasil, um estudo da Câmara de Comércio França-Brasil (CCIFB-SP), divulgado com exclusividade à MOEDA FORTE, mostra as multinacionais francesas interessadas em ampliar suas operações no País. Para 32% dos presidentes e CEOs consultados, o mercado brasileiro está entre os três principais […]

Ver mais

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.