Artigos

O muro anti-migrantes de Trump: promessa cumprida ou ilusão?

O muro anti-migrantes de Trump: promessa cumprida ou ilusão?

O presidente Donald Trump em frente ao muro erguido na fronteira entre os Estados Unidos e o México em Álamo, Texas, 12 de janeiro de 2021 - AFP

Donald Trump dedicou nesta terça-feira (12) sua última visita como presidente dos Estados Unidos ao muro “anti-migrante” que tinha prometido erguer em 2016 na fronteira sul dos Estados Unidos. Embora ele alegue uma “promessa cumprida”, a realidade é um pouco diferente.

– Uma promessa de campanha –

“Vou construir o maior muro que vocês já viram. Será um muro de Trump, um muro magnífico”, assegurou o bilionário do setor imobiliário durante a campanha presidencial de 2016.

A barreira, ao longo dos 3.200 quilômetros de fronteira com o México, tinha por objetivo proteger o país dos migrantes ilegais, dos criminosos e dos narcotraficantes, disse.



O México “pagará pelo muro 100%”, embora os mexicanos “não saibam disso ainda”, prometeu.

– Parcialmente cumprida –

“Promessa feita, promessa cumprida”, disse a Casa Branca nesta terça-feira, enquanto Donald Trump viajava para o Texas para comemorar a conclusão de mais de 700 km do muro.

Mas um terço da fronteira já tinha muro ou barreira antes de Trump chegar ao poder. Os avanços são principalmente melhorias ou reforços das estruturas existentes.

As autoridades não deram detalhes, mas segundo a imprensa americana, apenas 20 km seriam uma nova construção.

De fato, estender o muro é mais complexo, pois seria preciso recuperar terrenos que geralmente pertencem a entidades privadas, o que constitui um quebra-cabeça legal.

Segundo o Departamento de Segurança Nacional, foram iniciadas as obras em 300 quilômetros adicionais e 240 km estão na fase de pré-construção.

Mais do que um muro, geralmente são barreiras metálicas com equipamentos tecnológicos (luzes, câmeras, etc) para identificar a movimentação de migrantes ilegais.

O presidente eleito, Joe Biden, disse que “não será construído nem um quilômetro a mais” durante o seu mandato. Ele não especificou se interromperá os projetos iniciados.

– A cargo do contribuinte –

O Congresso liberou mais de 5 bilhões de dólares desde 2016 para financiar o muro.

Mas os democratas, que recuperaram o controle da Câmara de Representantes no meio do mandato, não se dispuseram a atribuir mais recursos para o projeto.

O enfrentamento provocou 35 dias de uma paralisação parcial da administração federal (“shutdown”) no fim de 2018-2019, um recorde.

Trump acabou se esquivando do Congresso e tirou dinheiro diretamente do orçamento do Pentágono. O Departamento da Defesa destinou um total de quase 10 bilhões de dólares ao projeto.

– Que eficácia o muro teve? –

“As cifras falam por si: o narcotráfico, as travessias de fronteira e o contrabando diminuíram nas zonas onde há barreiras”, disse o Departamento de Segurança Interna em outubro.

Depois de um pico em 2019, as prisões fronteiriças diminuíram em 2020, mas é difícil ignorar o impacto da pandemia e outras restrições migratórias.

Quanto ao tráfico de drogas, segundo especialistas, a maior parte deste transita pelos pontos de entrada oficiais (portos, aeroportos, passagens fronteiriças).

No mais, o muro empurrou os traficantes a usar rotas de acesso mais facilmente identificáveis, como túneis ou barcos em frente à costa do sul da Califórnia.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel