Edição nº 1138 16.09 Ver ediçõs anteriores

O mundo respira por aparelhos

Em dezembro de 2018, um relatório da organização Global Carbon Project, que foi produzido por 76 cientistas de 15 países, apontou que o índice de emissões de CO2 na temporada chegaria a 37,1 bilhões de toneladas, um recorde. No ano anterior, a marca registrava 36,1 bilhões de toneladas. Dentre os fatores que explicam o acumulo de CO2 na atmosfera, destaca-se o aumento do consumo de carvão mineral, fonte de energia altamente poluente e usada em países como Índia e China. Além disso, houve ampliação do uso de combustíveis fósseis em setores como transporte e indústria. Veja no gráfico quais são os países que mais emitiram gases de efeito estufa em 2017, último ano com estatísticas aprofundadas.

(Nota publicada na Edição 1128 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Ibama corta 22% das ações de fiscalização previstas

Até os mais desatentos conseguem notar que o meio ambiente não é uma prioridade do governo de Jair Bolsonaro. O descaso, personificado [...]

Projeto apoiado pela Sodexo é finalista de premiação na ONU

A Sodexo, por meio do Instituto Stop Hunger, organização sem fins lucrativos criada e mantida pela companhia para combater a fome e a [...]

Ainda falta muito para ficar bom

As empresas brasileiras ainda têm um longo caminho a percorrer em temas como diversidade racial e meio ambiente. Essa é uma das [...]

CPFL Energia planta 14 mil árvores em projeto de arborização

Sabe aquelas árvores que causam riscos à rede elétrica, esgoto, telefonia, calçamento e iluminação pública? A CPFL Energia resolveu [...]

Demanda aquecida faz produção de orgânicos disparar

O clamor dos brasileiros por uma alimentação mais saudável e sem agrotóxicos tem surtido efeito nas lavouras do País. Em menos de uma [...]
Ver mais