O mea culpa do Google

Demorou, mas o Vale do Silício parece estar finalmente tomando atitudes mais rigorosas em relação a casos de assédio. O CEO do Google, Sundar Pichai (primeira imagem) enviou na semana passada uma carta para seus funcionários informando que a companhia criou um site com ferramentas de denúncia e recursos para o atendimento e aconselhamento das vítimas. Outra iniciativa da empresa será promover um treinamento obrigatório sobre assédio sexual. As medidas chegam após um escândalo recente causar abalos sísmicos na reputação da gigante das buscas. Uma reportagem do jornal The New York Times revelou que a empresa acobertou três denúncias de assédio sexual envolvendo Andy Rubin (segunda imagem), criador do sistema operacional Android. Em um dos episódios, em 2013, ele teria forçado uma funcionária a ter relações sexuais. O caso chegou ao conhecimento de Larry Page, o todo-poderoso da Alphabet, holding que controla o Google. Ciente disso, o engenheiro teria sido forçado a renunciar ao cargo, o que aconteceu em 2014,mas não sem antes receber uma bonificação de US$ 90 milhões pelos serviços prestados.

(Nota publicada na Edição 1096 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Novo visual

Para comemorar os 15 anos do aplicativo de mapas, a Google Maps está de cara nova. Com o debute, o ícone do App foi modernizado pela [...]

Ruptura de padrão

Líderes de 740 empresas de tecnologia espalhadas pelo mundo apontam que a Amazon e a Apple são as companhias mais disruptivas, aponta estudo internacional da KPMG, rede global de firmas independentes que prestam serviços de Audit, Tax e Advisory. Alibaba, DJI, Google, Netflix, Airbnb, Microsoft, Facebook e Baidu completam as dez principais empresas citadas na […]

Fotos para wallpaper

O Google Earth disponibilizou mais de 1 mil fotos tiradas por satélites para os usuários colocarem como papel de parede em computadores [...]

Alô, consumidor!

A Claro assumiu a liderança no ranking de 2019 dos serviços de telefonia pré e pós-paga da Pesquisa de Satisfação e Qualidade Percebida, realizada pela Anatel junto a 90 mil consumidores brasileiros. Em 2018, a empresa era a quarta colocada em pré e terceira em planos pós-pago. A Oi obteve os piores resultados. O relatório […]

R$ 75 milhões para startups

Fundo de venture capital com foco em empresas tecnológicas early stage, a Caravela Capital vai investir R$ 75 milhões em até 20 [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.