Negócios

O MBA para quem já fez MBA

Com cargas horárias mais enxutas, os cursos de pós-MBA atraem profissionais experientes que já passaram pelas salas de aula

Crédito: Divulgação

Educação continuada: sala de aula de pós-MBA do Coppead. Outras escolas de negócios com cursos do tipo são a Fundação Dom Cabral e a Saint Paul (Crédito: Divulgação)

Pode chegar o momento na vida do executivo em que a sensação é de que se passaram muitos anos depois do término do MBA (master of business administration). Ou que novos modelos de negócios causaram alterações significativas no mercado em que atua, a ponto de se sentir ultrapassado. Para quem chegou nesse patamar na carreira, algumas escolas de negócios passaram a oferecer o chamado pós-MBA, um curso para quem já cumpriu a árdua carga horária da pós-graduação lato sensu mais conhecida do mundo dos negócios. Mas como saber se é a hora certa para isso? “A pessoa fazia um MBA e depois passava 15 anos sem estudar mais nada.

Vicente Ferreira, diretor da Coppead, da UFRJ: “O profisional que já completou um MBA não quer ver tudo de novo só para conseguir um novo diploma. Ele não tem mais agenda para outro curso de longa duração (Crédito:Divulgação)

Hoje, o mercado muda muito rapidamente”, diz Irene Azevedoh, diretora da consultoria de transição de carreira Lee Hecht Harrison na América Latina. “Além disso, o curso pode trazer benefícios para a carreira, por transmitir a ideia de que o profissional está preocupado em sempre se atualizar.” Uma das principais características do pós-MBA é a sua carga horária bem inferior ao do MBA convencional, que traz conteúdo generalista em currículo mínimo de 400 horas. O curso deve levar em torno de 100 horas. O objetivo é eliminar as disciplinas que mudam pouco com o tempo, como análise de balanço. “O profissional não quer ver tudo de novo só para conseguir um novo diploma no fim”, afirma Vicente Ferreira, diretor da escola de negócios Coppead, da UFRJ. “Ele não tem mais agenda para outro curso de longa duração. Então, busca se focar na área de interesse.”

Por exemplo, no pós-MBA de finanças, vai estudar valuation – avaliação de valor de mercado de uma empresa – e controladoria, temas mais aprofundados e que se renovam mais rapidamente. Já, no curso de marketing, vai tratar da comunicação nas redes sociais. Dessa forma, esses programas podem servir para quem mudou de área, e precisa se aprofundar rapidamente num novo tema, como marketing ou o mercado de saúde. Outra vantagem do pós-MBA é que traz alunos com mais tempo de carreira, para trocar experiências entre si. Além do Coppead, outras escolas reconhecidas com cursos abertos são a Fundação Dom Cabral que possui um pós-MBA em conjunto com a americana Kellogg, e a Saint Paul, dona de um programa de finanças.


Confira as demais matérias do Especial Educação corporativa:

Tecnologias para ensinar líderes
A escola do futuro
Um start na educação
Cientista de dados: a profissão do presente
Os cinco mandamentos do CEO
A força da tradição