Edição nº 1125 14.06 Ver ediçõs anteriores

O martírio indígena

O martírio indígena

A população indígena segue sofrendo os impactos da violência no Brasil. De acordo com um relatório do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), houve um avanço no número de casos em 14 dos 19 quesitos de violência contra os índios no País em 2017. Um dos dados mais alarmantes do estudo é em relação ao número de suicídios. Esses casos cresceram 20%, passando de 106 registros, em 2016, para 128, no ano passado. Ou seja, um índio tira a própria vida no País a cada 3 dias, de acordo com o levantamento. O racismo, as pressões sociais e as limitações de território são apontados como as principais causas para essas mortes. Os casos de homicídio, motivados em grande parte pelas disputas por terra, recuaram 6% entre 2016 e 2017, de 118 para 110 ocorrências. Roraima (33), Amazonas (28) e Mato Grosso do Sul (17) foram os Estados com os índices mais elevados de assassinatos.

(Nota publicada na Edição 1090 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Coca-Cola FEMSA Brasil caça ideias para um mundo melhor

Na segunda-feira 10, a Coca-Cola FEMSA Brasil abriu a sua temporada para o edital ‘Ideias para um Mundo Melhor’, cujo objetivo é incentivar projetos sociais de ONGs que atuem nas regiões onde a companhia mantém operações. O projeto já existe há três anos e beneficiou cerca de 6,1 mil pessoas por meio de 14 ONGs. […]

MapBiomas: 4,5 mil focos de desmatamento em 6 meses

Em outubro do ano passado, a floresta brasileira ganhou um aliado no combate ao desmatamento. Foi quando começou a operar o sistema de [...]

Protesto contra Bolsonaro faz rede sueca de supermercados banir produtos brasileiros

A política permissiva com os agrotóxicos adotada pelo governo de Jair Bolsonaro (PSL) tem causado os primeiros problemas no exterior. A [...]

Mercado de geração renovável pulsa no Brasil

O aquecimento do mercado de geração renovável fqz com que fabricantes de turbinas eólicas tragam ao país equipamentos cada vez maiores, [...]

Contrabando de lixo, um problema do terceiro milênio

Em 2018, a China, principal receptora de resíduos no mundo, foi obrigada a mudar suas práticas devido à pressão de ambientalistas. Esse [...]
Ver mais