Edição nº 1057 16.02 Ver ediçõs anteriores

Estudo exclusivo mostra a força de João Doria nas redes sociais

É inegável a influência que o prefeito de São Paulo, João Doria Junior, tem nas principais redes sociais. Diariamente, ele posta vídeos explicando seus programas de governo ou mostrando o que está fazendo. Mas, além da percepção, qual é a sua força no Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e Google+? A pedido da coluna, a Bites, empresa que faz análise de dados no universo digital, preparou uma pesquisa comparando Doria com os prefeitos de todas as outras capitais brasileiras.

O prefeito de São Paulo ganha de lavada de todos os seus pares em qualquer quesito. Mais: virou modelo a ser seguido quando o assunto é o domínio das ferramentas digitais. “Ele sabe lidar com as redes sociais como nenhum outro”, diz Manoel Fernandes, diretor da Bites. “Ele responde cada comentário feito nas suas páginas.” Evidentemente, Doria mantém uma equipe dedicada a esse trabalho, mas ele sabe a importância de cada atualização em sua página.

Fernandes cita as 24 horas em que Doria viajou para Seul, capital da Coreia do Sul, como exemplo. “Ele postou um vídeo no aeroporto de Guarulhos, quando estava embarcando; depois postou um vídeo com o que iria apresentar para os coreanos; em seguida, outro vídeo quando aterrissou em Dubai para fazer a conexão e, logo depois, mais uma gravação ao chegar em Seul”, diz Fernandes. Em apenas um dia, os quatro posts tinham alcançado 1,1 milhão de visualizações.

Comparando com o Ibope de uma emissora de televisão aberta, é como se ele tivesse alcançado mais de 5 pontos percentuais na Grande São Paulo. Atrás de Doria, vêm o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, e o prefeito de Salvador, Antônio Carlos Magalhães Neto. “Os seguidores de Crivella vêm mais de sua ligação com a Igreja Universal. Os de Doria, hoje apontado como forte candidato à presidência, são do Brasil inteiro.” Acompanhe, a seguir, os principais dados do estudo:

DIN1014-moeda4

(Nota publicada na Edição 1014 da revista Dinheiro, com colaboração de: Hugo Cilo e Márcio Kroehn)


Mais posts

Bolsonaro come pelas beiradas

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que assinou um termo de compromisso com o nanico Partido Social Liberal (PSL) para se [...]

Frase da semana

“Não estávamos preparados” Luiz Fernando Pezão, governador do Rio de Janeiro, sobre a falha no planejamento da segurança durante o [...]

O trunfo da Movida

Discretamente, a Movida, segunda maior empresa de locação de veículos do Brasil com uma frota de 75 mil carros, começa a testar um [...]

Conexão Brasil-Portugal

Um dos consultores mais procurados no universo do luxo brasileiro tem pegado carona na evolução do mercado português. “Há dez anos, [...]

Charge da semana

(Nota publicada na Edição 1057 da Revista Dinheiro, com colaboração de: Gabriel Baldocchi)
Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.