Edição nº 1146 11.11 Ver ediçõs anteriores

O game das celebridades milionárias

O game das celebridades milionárias

Steve Zhau é um millennial muito esperto. Há três anos, ele fundou do nada uma startup de games de realidade virtual, a Sandbox VR, e esta semana, aos 36 anos, acabou de somar US$ 11 milhões a seu capital, já na casa dos US$ 79 milhões. Foi só a terceira rodada de investimentos, para uma companhia de seis pessoas, que virou hype até entre celebridades. Além de já ter recebido, no começo do ano, aporte de US$ 68 milhões reunido pelo papa do capital de risco do Vale do Silício, Andreessen Horowitz, – que já apostou em empresas como Oculus, AirBnb, Lyft e Pinterest –, a Sandbox agora atrai gente do show business como Justin Timberlake e Katy Perry, os atores Will Smith e Orlando Bloom e atletas como Kevin Durant e Keisuke Honda. Todos colocaram alguns milhares de dólares na terceira rodada. A empresa não tem segredo: abre salas com rede digital grátis para até oito jogadores brincarem com seus notebooks em mochilas. O game, além de propor uma reunião entre amigos, usa o corpo todo dos jogadores para ativar os movimentos dos personagens, só presentes nos óculos especiais típicos de RV. Mais incrível é o jeito que Zhau seduz os investidores a apostar na Sandbox VR: ele faz barulho o bastante para usar a tática do Fomo (Fear of missing out). Traduzindo: todo mundo, de milionários a ilustres famosos, está com medo de ficar de fora do badalado crescimeno da Sandbox VR.

(Nota publicada na Edição 1144 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Os chineses na mira da justiça Americana

TikTok, quem diria, um – até prova em contrário – inocente aplicativo de criação e edição de vídeos caseiros, fez acender a luz [...]

Retocando a maquiagem

Do nada, como se fosse a coisa mais comum do mundo, o Facebook apresentou na semana passada um novo logotipo. Bem, aparentemente não [...]

Google: mutirão anti-hacker

As big techs, o governo dos EUA e até a torcida do Flamengo sabem que não há um dia (talvez uma hora) na vida sem que haja hackers [...]

A volta dos que não foram

A gigante do streaming de áudio Spotify resolveu desafinar: em vez de montar o palco para estrelas da música, seu core business, [...]

Chrome domina

(Nota publicada na Edição 1146 da Revista Dinheiro)
Ver mais