Giro

O futuro da Amazon sem a figura marcante de Jeff Bezos

Crédito: Divulgação - Amazon

Primeiro é importante destacar que ele não irá se aposentar. O executivo continuará participando das decisões mais importantes da empresa (Crédito: Divulgação - Amazon)

Jeff Bezos é a cara da Amazon. Fundador da companhia, Bezos estava à frente da Amazon há 27 anos. Suas ideias, ideias e estratégias do executivo ditavam o ritmo da companhia. O anúncio feito nesta terça-feira (2) de que ele deixará o cargo de CEO da empresa colocou em debate o futuro da Amazon sem Bezos.

Primeiro é importante destacar que ele não irá se aposentar. O executivo continuará participando das decisões mais importantes da empresa, mas é, sem dúvida, o início de uma nova era para a Amazon.

+ Jeff Bezos deixará cargo de CEO da Amazon depois de 27 anos

Em uma análise publicada nesta quarta-feira, o The New York Times lembra que Bezos, que era do mercado financeiro, resolveu apostar no setor de internet em 1994.



Começou vendendo livros e transformou sua empresa, que é a sua imagem, em uma marca avaliada em mais de US$  1,7 trilhão, algo como quatro vezes o Walmart.

Em mais uma manobra ousada, Bezos criou a AWS (Amazon Web Services), negócio de computação nas nuvens liderado por Andy Jessy, que vai assumir a posição de Bezos no grupo.

O negócio já responde por quase 60% do faturamento da Amazon e Bezos já disse há alguns anos que a tendência é que a AWS poderia superar, inclusive, o faturamento do comércio eletrônico.

Bezos escolheu ficar ainda por um tempo próximo do negócio e assim causar menor impacto nas operações, estratégia semelhante à usada pela Disney e a Oracle.

O Uber, por sua vez, resolver afastar totalmente o antigo chefe. Não é possível saber qual o melhor modelo, mas Bezos está dando um longo passo no sentido de manter a Amazon no topo da lista das principais empresas, mesmo depois da sua saída.

O executivo tem dito que quer se dedicar mais aos projetos futuristas e seus outros interesses. Além de comandar a Amazon, Bezos se envolveu em diversos projetos paralelos, como viagens espaciais, comprar de jornal, conseguir um papel em um filme de “Jornada nas Estrelas” e até jogar badminton competitivo.

Agora, resta acompanhar como serão os próximos passos da Amazon sem a figura admirada do seu fundador.

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago