Estilo

O Eataly da construção

Com inauguração de uma loja em São Paulo, chega ao Brasil a Idália, empresa italiana especializada em acessórios e materiais de luxo para construção.

Crédito: Divulgação

DIRETO DA MATRIZ: Com vasta experiência internacional, Diego D’Ermoggine comanda a operação da Idália no Brasil. “Oferecemos sofisticação” (Crédito:Divulgação)

Uma das marcas mais fortes e respeitadas da Itália no setor de construção está desembarcando no Brasil. Criada pelo tradicional grupo Centroedile, que atua no país há mais de 40 anos, a Idália possui treze lojas em território italiano, oferecendo produtos de alto requinte a todas as etapas da construção. Entre os diferenciais da empresa, estão o foco na sustentabilidade, na estética e no uso de tecnologia de ponta. No Brasil, a companhia chega com a proposta de ser uma espécie de boutique do segmento, com materiais, peças e acessórios voltados ao alto padrão. Há de tudo no portfólio: metais sanitários, revestimentos cerâmicos, portas blindadas, tintas especiais, móveis, porcelanatos. E sempre com coleções assinadas por designers mundialmente consagrados, como os irmãos britânicos Ronan e Erwan Bouroullec, o alemão Konstantin Grcic, a espanhola Patricia Urquiola e o japonês Tokujin Yoshioka.

Com inauguração marcada para a quarta-feira 11, a loja da Idália ficará na capital paulista, na Alameda Gabriel Monteiro da Silva, uma espécie de Meca brasileira da decoração e da arquitetura. O showroom ocupa uma área de 500 metros quadrados
e foi projetado pela arquiteta Vivian Coser e pelo premiado paisagista Alex Hanazaki, considerado um dos maiores nomes do paisagismo contemporâneo nacional. À frente de toda essa operação está o advogado e consultor italiano Diego D’Ermoggine, 58 anos. Formado em Direito pela Universidade de Florença e com
MBA em Administração, D’Ermoggine sempre foi apaixonado por arquitetura e só se tornou advogado por imposição do pai.

O fato é que a carreira indesejada abriu-lhe portas e oportunidades, levando-o a viver e trabalhar em diversos países e cidades, como Buenos Aires, Londres, Paris e São Paulo, que o encantou de forma especial. “São Paulo é a cidade mais italiana do mundo, fora da Itália. São quase 5 milhões de pessoas com alguma relação com o meu país”, diz. Sua experiência internacional foi fundamental para que D’Ermoggine fosse contratado, há cerca de 2 anos, para assumir o cargo de diretor-geral da Idália no Brasil. Afinal, uma de suas missões é ampliar o alcance da empresa fora do país de origem. “A inauguração da nossa loja em São Paulo é apenas o primeiro passo dessa expansão”, destaca D’Ermoggine, ressaltando que já está negociando abrir lojas em vários outros países, entre eles França e Portugal. “A ideia é aplicar o mesmo conceito do Eataly: qualidade e sofisticação no mesmo ambiente”, diz o executivo, numa referência ao centro gastronômico paulistano dedicado à culinária italiana e que virou point na cidade.

DIVERSOS ESTILOS: Revestimentos cerâmicos são usados no chão e na parede. Nos banheiros as estrelas são os boxes, banheiras e metais.v (Crédito:Divulgação)

Antes de decidir iniciar sua operação no Brasil, a Idália fez um estudo de campo para identificar o melhor país para abrir sua primeira loja fora da Itália. Foram quase dois anos de trabalhos, até que os números acabaram com quaisquer dúvidas. “Nas nossas pesquisas, constatamos, por exemplo, que, em 2018, seis contêineres com materiais de construção e acabamento foram exportados, a cada mês, da Itália para o Brasil. Esse é um volume gigantesco e prova o interesse dos brasileiros pelos produtos italianos”, diz D’Ermoggine. Ele acrescenta outro dado relevante: no ano passado, o Salão Internacional do Móvel de Milão — maior evento do setor do planeta, com mais de 2,4 mil expositores de todo o mundo e visitado por quase 400 mil pessoas — recebeu cerca de 10 mil brasileiros. “É mais gente do que todos os visitantes da França, por exemplo”, compara.

SELEÇÃO CRITERIOSA Somando-se a tudo isso o fato de o executivo conhecer profundamente a cidade de São Paulo e os gostos do público nacional, estava construído o cenário perfeito para a companhia decidir abrir sua loja em terras tupiniquins. Com esse primeiro passo definido, a Idália seguiu para a segunda etapa do processo: selecionar os fornecedores italianos que fariam parte do seu catálogo no Brasil. Para isso, D’Ermoggine e sua equipe convocaram um grupo de 30 arquitetos e designers do País, cuja missão seria analisar uma lista de mais de duzentos fornecedores da Itália e tirar, desse pacote, a nata da nata. “Nossa ideia era usar o conhecimento dos especialistas brasileiros para escolher as marcas e produtos que mais se identificam com o gosto do público daqui”, observa.

O resultado veio à tona num evento realizado em novembro de 2018, no Hotel Emilliano, em São Paulo. Na ocasião, o grupo de especialistas chegou a um cardápio de quatorze fornecedores, todos com renomada atuação em design, tecnologia e sustentabilidade. Entre eles, estão algumas das marcas mais fortes e importantes do mundo no segmento de construção de luxo, como Bertocci (acessórios), Brandoni (aquecedores de parede), Errelab (resinas), Fantini (metais para banho), Fondovalle (revestimentos cerâmicos) e Vismaravetro (cabines e boxes para banho). Empolgado com o projeto, D’Ermoggine afirma que, com essas e outras grifes da construção presentes no mercado brasileiro, será possível ampliar o leque de opções disponíveis aos arquitetos do País e, consequentemente, aos seus clientes, que são os consumidores finais dos produtos. “Tenho certeza de que teremos êxito no Brasil”, diz o executivo. Tudo leva a crer que ele está certo.