Edição nº 1108 15.02 Ver ediçõs anteriores

O desemprego vai piorar antes de melhorar

O Brasil tem 14,2 milhões de desocupados, um drama social. Nos últimos quatro anos, a taxa de desemprego saltou de 7,2% para 13,7%, recorde histórico. Má notícia: ainda vai piorar antes de melhorar. Infelizmente! Boa notícia: se não houver uma reviravolta política, a economia voltará a gerar empregos com mais intensidade entre o 3º trimestre e o 4º trimestre deste ano.

Do mesmo jeito que os empresários demoraram a demitir no começo da crise, eles vão demorar a contratar neste período de recuperação. Mas, por que leva tanto tempo?

Demitir custa muito e ninguém rasga dinheiro. Além disso, qual empresa quer perder talentos que, em muitos casos, são treinados internamente? Por isso, o fechamento de vagas ocorre somente quando o setor privado percebe que a recessão é para valer. Foi assim em 2014 e 2015. O desemprego só disparou, de fato, em 2016.

Na hora de contratar, vale o mesmo raciocínio. Custa bastante registrar um trabalhador. Não é barato treiná-lo. O empresário só toma essa decisão quando ele vislumbra dias melhores pela frente. E esse cenário ficará mais claro apenas no 2º semestre, se Brasília não atrapalhar.


Mais posts

Na economia, o “ignorante” Boechat sempre foi a voz do consumidor oprimido

Boechat também jamais deixou de dar os seus pitacos nos assuntos econômicos. Ao disparar alguma crítica ácida, sempre salientava que [...]

Paulo Guedes seria um Tite na CBF?

Olá, pessoal, tudo bem? Nunca gostei muito de criar analogias entre a economia e o futebol, mas vou abrir uma exceção. O início da [...]

Menos Brasília, Bolsonaro! E menos RJ, MG, RS, SP…

Olá, pessoal, tudo bem? Das poucas coisas positivas do período eleitoral, eu gostaria de destacar um slogan utilizado pelo então [...]

Crescer o dobro em 2019 é muito otimismo?

Olá, pessoal, tudo bem? Hoje, eu gostaria de conversar sobre o crescimento econômico do Brasil. Depois da tragédia no biênio 2015-2016 [...]

O “dream team” de Bolsonaro na Economia

Das poucas coisas esclarecedoras que o período eleitoral nos proporcionou foi a nomeação antecipada do ultraliberal Paulo Guedes para [...]
Ver mais
X

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.