Finanças

Nyse volta atrás e decide banir três empresas de telecomunicações da China

Crédito: Pexels

A Nyse informou que as negociações das ações listadas nos EUA da China Mobile Ltd., China Telecom Corp. e China Unicom (Hong Kong) Ltd (Crédito: Pexels)

A Bolsa de Nova York (Nyse) irá prosseguir com a deslistagem de três empresas de telecomunicações chinesas visadas por uma ordem executiva do presidente dos EUA, Donald Trump, revertendo decisão anunciada anteriormente de que não iria retirá-las das operações.

A Nyse informou que as negociações das ações listadas nos EUA da China Mobile Ltd., China Telecom Corp. e China Unicom (Hong Kong) Ltd. seriam suspensas às 4 da manhã (horário local) de segunda-feira.

+ Quais aplicativos chineses Trump quer proibir?

A ordem de Trump visa proibir a negociação de títulos de empresas que, segundo o governo, tenham ligações com os militares chineses.



A Nyse disse que sua ação mais recente ocorreu depois de receber, na terça, “novas orientações específicas” do Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros do Departamento do Tesouro, que listou os recibos de depósito americano das três empresas como sendo cobertos pela ordem de Trump.

O comunicado da Nyse também observou que as empresas poderiam apelar da decisão de fechamento de capital.

Veja também
+ Como podcasts podem ajudar na educação financeira do brasileiro
+ Mistério: mulher descobre que não é a mãe biológica de seus próprios filhos
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km