Tecnologia

Nvidia anuncia ‘Grace’, processador para data center que desafia diretamente a Intel

Nvidia anuncia ‘Grace’, processador para data center que desafia diretamente a Intel

.

Por Stephen Nellis

(Reuters) – A Nvidia anunciou nesta segunda-feira planos para um chip processador para data center baseado na tecnologia da empresa britânica ARM, colocando-a em competição mais direta com Intel e ampliando a complexidade da revisão antitruste do negócio de 40 bilhões de dólares da Nvidia para comprar a ARM.

A Intel é a maior fabricante mundial de processadores para data center, mas tem enfrentado cada vez mais a concorrência de chips baseados em tecnologias da ARM. Com seu novo processador para data center, chamado Grace, a Nvidia será a maior empresa de chips até agora a desafiar a Intel em seu mercado-chave.

As ações da Nvidia subiram 2,6% e as da Intel caíram 4% no pregão após a notícia. As ações da Intel subiram mais de 30% este ano, enquanto seu novo chefe, Pat Gelsinger, delineou sua estratégia para superar anos de problemas de fabricação.

A tecnologia da ARM aciona os chips na maioria dos smartphones, mas nos últimos anos a empresa tem feito nome no segmento de data centers, com empresas como Amazon e Ampere projetando chips para servidores com ela.

Os chips da Nvidia têm sido muito usados como aceleradores, ao lado dos processadores centrais de Intel, Advanced Micro Devices (AMD) ou outros, descarregando o trabalho deles e acelerando o sistema de computação geral.

+ Jaguar Land Rover: a luta contra a falta de confiança dos consumidores

Ao ter seu próprio processador central, a Nvidia enfrentará a Intel e a AMD diretamente pela primeira vez. No discurso de abertura para anúncio do chip, o presidente da Nvidia, Jensen Huang, chamou o novo chip de “a peça final do quebra-cabeça”, que se unirá aos chips gráficos e de rede da Nvidia para formar o “bloco de construção básico do data center moderno”.

A Nvidia disse que o processador para servidor Grace, que será lançado em 2023, foi projetado para lidar com tarefas como treinamento de algoritmos de inteligência artificial. Conhecida pelos chips gráficos para jogos de videogames, a Nvidia focou na computação de inteligência artificial nos últimos anos, fazendo seu valor de mercado superar o da Intel para se tornar a maior empresa de semicondutores dos EUA.

Empregados da Nvidia disseram que os chips aceleradores da empresa continuarão dando suporte a processadores centrais da Intel e AMD. A Nvidia não revelou qual tecnologia ARM usará para fabricar chips para data center, mas usará novos núcleos de computação Neoverse da ARM, que serão lançados no futuro.

((Tradução Redação São Paulo))

REUTERS IL AAP

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH3B1B8-BASEIMAGE

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel