Giro

Números da pandemia de covid-19 neste sábado

Números da pandemia de covid-19 neste sábado

Diretora de casa de repouso recebe dose da vacina Pfizer-BioNTech contra o coronavírus em 27 de dezembro de 2020 em L'Hospitalet de Llobregat, perto de Barcelona - AFP

A pandemia do coronavírus provocou ao menos 2.009.991 mortes no mundo desde que o escritório da OMS na China notificou a aparição da doença em dezembro de 2019, segundo um balanço realizado pela AFP neste sábado (16) às 08h00 (horário de Brasília) a partir de fontes oficiais.

Desde o início da epidemia, mais de 93.803.240 pessoas contraíram a doença. Delas, ao menos 57.889.800 se recuperaram, segundo as autoridades.

Os números são baseados em registros comunicados diariamente pelas autoridades de saúde de cada país e excluem as correções realizadas a posteriori pelos diferentes organismos, como ocorre na Rússia, Espanha ou Reino Unido.

Nesta sexta-feira (15), foram registradas no mundo 15.402 novas mortes e 747.572 casos. Os países que registraram mais óbitos segundo os últimos balanços oficiais são Estados Unidos com 3.465, Reino Unido (1.280) e Brasil (1.151).



A quantidade de mortos nos Estados Unidos aumentou para 392.139, com 23.532.037 contágios.

Depois dos Estados Unidos, os países com mais vítimas mortais são Brasil, com 208.246 mortos e 8.393.492 casos, Índia, com 152.093 mortos (10.542.841 casos), México, com 139.022 mortos (1.609.735 casos) e Reino Unido, com 87.295 mortos (3.316.019 casos).

Entre os países mais afetados, a Bélgica registra a maior taxa de mortalidade, com 176 mortes a cada 100.000 habitantes, seguida pela Eslovênia (150), Itália (135), Bósnia (134) e República Tcheca (133).

Neste sábado às 08h00 (Brasília) e desde o início da epidemia, Europa soma 653.087 mortes (30.273.685 contágios), América Latina e Caribe 545.472 (17.143.005), Estados Unidos e Canadá 409.842 (24.226.062), Ásia 229.620 (14.560.197), Oriente Médio 93.399 (4.358.663), África 77.626 (3.210.158), e Oceania 945 (31.472).

Desde o início da pandemia, a quantidade de testes realizados aumentou consideravelmente e as técnicas de rastremento melhoraram, provocando um aumento nos casos declarados. No entanto, a quantidade de casos diagnosticados reflete apenas uma parte do total de contágios, os casos menos graves ou assintomáticos continuam não detectados.

Este balanço foi realizado com dados das autoridades nacionais coletados pelos escritórios da AFP e com informações da Organização Mundial da Salud (OMS). Devido a correções das autoridades ou à publicação tardia dos dados, o aumento dos números publicados em 24 horas pode não corresponder exatamente com os números do dia anterior.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel