Giro

Nubank se desculpa por racismo e faz promessa de ‘reparação histórica’

Crédito: Reprodução/YouTube Roda Viva

A fala de Cristina Junqueira, cofundadora do Nubank, repercutiu mal nas redes sociais e o banco foi acusado de racismo (Crédito: Reprodução/YouTube Roda Viva)

O Nubank publicou neste domingo (25) uma carta assinada pelos três cofundadores do banco pedindo desculpas por uma declaração considerada racista. O fato se deu após a cofundadora do Nubank, Cristina Junqueira, afirmar que o nível de exigência para se trabalhar no banco é alto e que não dá para “nivelar por baixo”, em referência a uma possível política afirmativa para candidatos negros, durante sua participação no programa Roda Viva, na última segunda-feira (19). A fala repercutiu mal nas redes sociais e o banco foi acusado de racismo, de acordo com informações do Uol.

Na carta, o Nubank diz que: “A diversidade foi sempre, sim, parte da nossa cultura. O equívoco foi achar que ter o valor por si só bastava. O erro foi achar que as coisas vão se resolvendo sozinhas.” Disse mais: “Ficamos acomodados com o progresso que tivemos nos nossos primeiros anos de vida que se refletia em algumas estatísticas relativas à igualdade de gênero e LGBTQIA+, por exemplo, que, repetidas, mascaravam a necessidade urgente de posicionamento ativo também na pauta antirracista”, prossegue a carta.

+ Pix: Procon pede explicações a Mercado Pago e NuBank sobre cadastros 
+ Fundadora do Nubank pede desculpas por dizer ser difícil contratar negros

Além disso, o banco se compromete a “avançar, dentro e fora de casa, com uma agenda de reparação histórica e de combate ao racismo estrutural”. Para isso, o Nubank anunciou uma parceria com o IDBR (Instituto Identidades do Brasil). “O objetivo é ampliar nosso entendimento sobre o tema, firmar nosso engajamento público e contínuo e acelerar a promoção da igualdade racial no Nubank”, diz o comunicado.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel