Sustentabilidade

Novos tremores são registrados na Croácia um dia após terremoto

Novos tremores são registrados na Croácia um dia após terremoto

Soldados croatas trabalham nos escombros de prédios danificados pelo terremoto de 6,4 graus de magnitude na Croácia - AFP

O centro da Croácia foi abalado por novos tremores de terra nesta quarta-feira (30), um dia após um violento terremoto que deixou pelo menos sete mortos, danificou centenas de casas e privou bairros inteiros de eletricidade.

De acordo com o Instituto Americano de Geofísica (USGS, na sigla em inglês), dois sismos de magnitude 4,8 e 4,7 foram registrados na região de Sisak, a sudeste de Zagreb, com alguns minutos de intervalo, após as 5h15 GMT(2h15 em Brasília). Em princípio, nenhum dano foi relatado.

As autoridades declararam este sábado dia de luto nacional em homenagem às vítimas do terremoto de magnitude 6,4 que destruiu casas e enterrou carros sob montanhas de escombros no centro do país e que também se fez sentir nos países vizinhos.

“O horror em Petrinja”, era a manchete da imprensa croata nesta quarta-feira. “Um ano de desastre termina na destruição” de uma região, dizia a primeira página de um jornal local.

As equipes de resgate trabalharam sem descanso em busca de possíveis sobreviventes sob as ruínas dos prédios destruídos. Temendo tremores secundários, muitos moradores passaram a noite em seus veículos, e outros 200 se abrigaram em um quartel.

Em Petrinja, Sinisa Sremic, de 53 anos, bebe uma cerveja em um parque em frente à sua casa. “Passei a noite em um saco de dormir em um mercado próximo. Meu apartamento está de cabeça para baixo. Ainda não tem energia elétrica”, contou à AFP.

Os socorristas de montanha que realizaram buscas em mais de 80 aldeias da área do desastre não encontraram novas vítimas, informou o chefe desta unidade, Josip Granic.

O terremoto de ontem deixou sete mortos, incluindo uma adolescente de 13 anos, segundo a imprensa local. Outras cinco pessoas morreram em Majske Poljane, na cidade vizinha de Glina, segundo fontes oficiais.

A sétima vítima foi encontrada sob os escombros de uma igreja na cidade de Zazina. Segundo o padre local, citado pela agência de notícias Hina, trata-se do organista que foi consertar o órgão danificado em um terremoto anterior.

Cerca de 20 pessoas ficaram feridas, de acordo com a polícia croata.

Um terremoto de magnitude 5,3 já havia sacudido a capital croata em março, causando danos materiais significativos.

Os Bálcãs são uma zona de forte atividade sísmica.

– Mensagem do papa –

Centenas de prédios, casas, estabelecimentos administrativos e escolas foram danificados. Os bairros de Petrinja e Sisak continuam sem eletricidade.

O papa Francisco se solidarizou com o país de 4,2 milhões de habitantes, a grande maioria deles católicos.

“Rezo especialmente por aqueles que perderam a vida”, disse. “Espero que as autoridades do país, com a ajuda da comunidade internacional, possam aliviar em breve o sofrimento do querido povo croata”, acrescentou.

O governo croata deve se reunir nesta quarta-feira para determinar a ajuda que será fornecida à região afetada e se espera a chegada do comissário europeu de Gestão de Crises, Janez Lenarcic.

Bruxelas pretende enviar ajuda com “barracas de inverno, aquecedores elétricos, camas e sacos de dormir, além de contêineres que podem ser usados como abrigos”, disse Lenarcic no Twitter.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel