Economia

Novos empréstimos na China sobem em janeiro, mas ficam aquém do esperado

Os bancos chineses liberaram 2,03 trilhões de yuans (US$ 294,98 bilhões) em novos empréstimos em janeiro, segundo dados publicados hoje pelo Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês).

O resultado é bem maior que o volume de 1,04 trilhão de yuans registrado em dezembro, mas ficou abaixo da previsão de 11 analistas consultados pelo Wall Street Journal, de 2,483 trilhões de yuans em novos empréstimos.

Contratos de financiamento de médio e longo prazos para empresas não financeiras, que medem a demanda do setor corporativo, avançaram para 1,52 trilhão de yuans em janeiro, de 695,4 bilhões de yuans no mês anterior, de acordo com cálculos do WSJ baseados nos números do PBoC.

Os financiamentos imobiliários, também de médio e longo prazos, somaram 629,3 bilhões de yuans em janeiro, ante 421,7 bilhões de yuans em dezembro.

O financiamento social total, uma medida mais ampla do crédito na economia chinesa, atingiu 3,74 trilhões de yuans em janeiro, saltando em relação a dezembro, quando ficou em 1,63 trilhão de yuans.

Já a base monetária da China (M2) teve aumento anual de 11,3% em janeiro, após avançar no mesmo ritmo em dezembro. Analistas haviam previsto para o mês passado avanço de 1,4%. Fonte: Dow Jones Newswires.

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

Tópicos

China empréstimos