Geral

Novo risco de falhas pode atrasar retomada do Boeing 737 Max

Segundo informações, agência reguladora dos EUA encontrou novo problema no modelo durante rodada de testes na última semana

Novo risco de falhas pode atrasar retomada do Boeing 737 Max

A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA, na sigla em inglês), apontou novas falhas no Boeing 737 Max e deve prolongar a suspensão de uso do modelo. Segundo a agência de notícia Reuters, as falhas foram descobertas na última semana durante uma rodada de testes.

A Boeing esperava realizar um voo de certificação, uma das etapas para a liberação da aeronave, em 8 de julho. Segundo a reportagem, técnicos da FAA levarão no mínimo mais três semanas para estudar os novos resultados e decidirem se o avião poderá voar.

O 737 Max está suspendo em todo o mundo desde março, após dois acidentes fatais na Indonésia e Etiópia deixarem 346 vítimas. Segundo investigações, as duas tragédias, ocorridas em outubro de 2018 e março deste ano respectivamente, foram causadas por falhas em um dos softwares da aeronave.

Após o último incidente a Boeing afirmou que o problema seria rapidamente resolvido, porém, ainda não apresentou provas o suficiente para conseguir a retomada dos voos. A última previsão era de que o avião seria liberado até agosto, mas desde o início deste mês a companhia e agências reguladoras não expõem mais datas para o retorno.

 

Tópicos

737 Max Boeing