Finanças

Novo comando no Banco Safra

Instituição financeira será presidida por Silvio de Carvalho e prosseguirá expansão no varejo.

Crédito: Taci Batista

A evolução no Banco Safra não para. Na terça-feira (17) a tradicional instituição financeira anunciou uma mudança em seu comando. Alberto Corsetti será substituído na presidência do grupo por Silvio de Carvalho. Corsetti, que tem cerca de 50 anos de casa, não vai deixar o banco. Ele seguirá no Conselho de Administração. A troca de comando é vista como oportuna. Carvalho é um executivo bancário experiente e qualificado. Foi professor na Faculdade de Economia da Universidade de São Paulo (USP) e, antes de trabalhar no Safra, teve uma longa e bem-sucedida carreira na controladoria do Itaú Unibanco. Foi um dos primeiros executivos do Itaú a realizar os pioneiros programas de formação internacional realizados pelo banco, e cursou um MBA na universidade de Stanford no início da década de 1980. Ele está no banco desde 2011, já foi diretor financeiro do grupo e atualmente preside a J. Safra Holding. Vai acumular a presidência com uma cadeira no Conselho de Administração, ao lado de Corsetti.

A troca de comando significa mudanças profundas na estratégia? É cedo para afirmar, mas tudo indica que não haverá rupturas e sim a aceleração de planos já em curso. Famoso por ser um dos líderes na gestão de recursos de clientes de alta renda e no fornecimento de crédito para empresas, o Safra vem, desde o fim de 2019, ampliando sua participação no varejo. O movimento mais recente nessa direção foi anunciado no dia 12 de novembro. O Safra Invest, segmento dedicado aos agentes autônomos de investimentos, vai passar a oferecer serviços bancários, além dos produtos de investimento. Lançado em maio, o Safra Invest já oferecia a seus clientes os mesmos produtos e serviços de investimentos disponíveis aos correntistas do Safra, como os fundos da Safra Asset e também de outros gestores não vinculados ao banco, produtos de renda fixa, ações, fundos imobiliários e Certificados de Operações Estruturadas (COEs). Agora, os clientes terão cartões de crédito e débito, transferências e pagamentos, crédito, saques na rede de agências 24 horas e operações de câmbio.

BANCO VIRTUAL A ampliação do escopo do Safra Invest não foi a única novidade. No início de novembro, o banco lançou uma iniciativa 100% digital, o AgZero. Abreviatura de Agência Zero, a nova plataforma vai oferecer os serviços do Safra por meio de aplicativos, e buscará cativar fregueses por meio da isenção da cobrança de tarifas e sem exigir renda mínima. Os clientes terão acesso a empréstimos pessoais e consignados, serviços de transferência de recursos e pagamentos, tudo pelo celular e pelo computador. Também serão oferecidos cartão múltiplo, saque na rede 24 horas, portabilidade de salário, além de transferências, pagamentos, cobranças e PIX. Outras funcionalidades serão acrescentadas ao AgZero nos próximos meses.

Silvio de Carvalho, o novo presidente do Banco Safra, foi pioneiro no setor em especialização internacional. (Crédito:Divulgação)

O AgZero vai lançar seus produtos com uma equipe independente do pessoal do Safra. Até agora, são 100 pessoas envolvidas na iniciativa. “A criação do AgZero é para o Safra uma ampliação de rotas, que agora decide navegar por novos mares. Adaptar-se às mudanças de cenários e ingressar em novos segmentos de negócios é uma capacidade que está no seu DNA”, afirmou o banco em um comunicado.

A ampliação da presença digital vai se estender aos clientes de alta renda, por meio da transformação da conta digital de investimentos em uma conta completa. “O AgZero e a conta digital completa são destinados a clientes com perfis diferentes, mas que integram um propósito maior de tornar os canais digitais do Safra uma alavanca de negócios cada vez mais forte”, informou o banco em um comunicado. A iniciativa está em linha com as tendências do mercado financeiro, que são a redução da presença física e a transferência das transações para o ambiente digital.

Prova disso é a liderança do Safra na concessão de crédito por meio do recém-lançado PEAC Maquininhas, crédito garantido por vendas com cartão e voltado a microempreendedores individuais e a micro e pequenas empresas. Por meio do Safrapay, o banco está em primeiro lugar na liberação de recursos, com R$ 236 milhões. O secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, informou na terça-feira (17) que o Peac Maquininhas já liberou R$ 252 milhões em empréstimos.

Conceitos introduzidos pelas fintechs, esses movimentos foram reforçados com as medidas de isolamento social decorrentes da pandemia do coronavírus. Presos em casa, os clientes foram estimulados a recorrer a meios digitais, o que acelerou a transição para o novo modelo.

O Safra é um dos maiores bancos privados do Brasil. Com atuação nos segmentos pessoa física e pessoa jurídica, a instituição possui patrimônio líquido de mais de R$ 12 bilhões. A carteira de crédito soma R$ 110 bilhões e os recursos sob gestão totalizam cerca de R$ 250 bilhões. Ao redor do mundo, os valores sob gestão chegam a R$ 1 trilhão, dados do fim do primeiro trimestre.

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?