Economia

Novas tarifas dos EUA buscam modificar comportamento da China, diz Ross

O secretário do Comércio dos Estados Unidos, Wilbur Ross, afirmou nesta terça-feira em entrevista à rede CNBC que as novas tarifas americanas contra a China, anunciadas pelo presidente Donald Trump na noite de ontem, têm como objetivo modificar o comportamento de Pequim e estabelecer condições justas para as empresas americanas operando no país asiático. Ross avaliou ainda que a China estaria “sem munição” para retaliar contra os americanos.

Trump anunciou ontem que imporá tarifas de US$ 10% sobre US$ 200 bilhões em produtos chineses. No início de 2019, essa tarifa deve subir a 25%. Hoje, o Ministério do Comércio chinês anunciou em nota que pretende retaliar, sem especificar as porcentagens nem o montante atingido.

O presidente americano havia afirmado ontem que, caso a China adotasse mais retaliações, adotará uma terceira rodada de sanções. Hoje, Ross disse que o presidente busca incentivar a China a manter diálogos produtivos com Washington.

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?