Giro

Novaes: propaganda retirada do ar não estava de acordo com os propósitos do BB

O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, fez nesta terça-feira, 10, nova defesa do veto, feito em abril pelo presidente Jair Bolsonaro, a uma campanha publicitária dirigida ao público jovem. Segundo ele, “a propaganda não estava de acordo com os propósitos do Banco do Brasil”.

Em abril, Novaes acatou pedido de Bolsonaro para retirar do ar uma campanha publicitária que trazia atores que representavam a diversidade racial e sexual. De acordo com Novaes, isso ocorreu porque “houve recomendação em relação ao público que a gente quer atingir”.

“Não quero atingir apenas o jovem mais alternativo, mas toda população jovem do Brasil”, disse o presidente do Banco do Brasil.

Rubem Novaes participou nesta terça de audiência pública na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados, em Brasília.