Ciência

Nova York em alerta por aumento acentuado na taxa de infecção por coronavírus

Crédito: GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP

Judeus ortodoxos retornam em 28 de setembro de 2020 de um serviço religioso em Borough Park, Brooklyn, onde o uso de máscara é raro - GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP (Crédito: GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP)

A taxa de infecção por coronavírus na cidade de Nova York aumentou de 1,93% para 3,25% nas últimas 24 horas, especialmente nos bairros judeus ortodoxos, alertaram as autoridades nesta terça-feira(29).

A maior cidade americana foi o epicentro nacional do coronavírus em abril e maio, registrando mais de 23,8 mil mortes, mas nos últimos meses conseguiu controlar a pandemia e reduzir o índice de infecção para 1%, um dos mais baixos do país.

Bolsas da Europa fecham em queda cautela por debate nos EUA e avanço da covid-19

Máquina chinesa faz teste de covid-19 em apenas 30 minutos

Nos últimos dias, porém, os números começaram a subir. “Pela primeira vez em muito tempo os números diários superam os 3% e isso é um verdadeiro motivo de preocupação”, disse o prefeito Bill de Blasio, que anunciou multas para quem não usar máscara em público.

O forte aumento de casos ocorre na mesma semana em que centenas de milhares de crianças e jovens devem voltar às escolas, e quando restaurantes e bares vão poder admitir clientes em espaços internos pela primeira vez desde março, com 25% da capacidade.

Para o governador do estado de Nova York, André Cuomo, o aumento dos casos se deve “ao descumprimento” das regras sobre o uso de máscaras e distanciamento social.

“O governo local falhou em garantir o cumprimento” das regras, disse Cuomo em entrevista coletiva.

Vinte regiões do estado, nos condados de Rockland, Orange, Nassau e no bairro de Brooklyn em Nova York, todos com grandes populações de judeus ortodoxos, têm uma taxa de infecção de 5%, disse Cuomo.

Em um setor de Rockland a taxa chega a 30%, disse ele.

O governador admitiu que está “nervoso” com a reabertura das escolas públicas na quinta-feira.

De Blasio lembrou que a regra para fechar estes estabelecimentos é uma taxa de infecção superior a 3% durante sete dias.

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?