Negócios

Saab adquire 10% das ações da Akaer e chega a 25% de participação

A companhia sueca Saab, parceira da Embraer no desenvolvimento do projeto Gripen, adquiriu 10% das ações da brasileira Akaer, empresa especializada no desenvolvimento de projetos aeronáuticos. Com a compra, a participação da Saab na Akaer chega a 25% – o valor da negociação não foi revelado.

As duas empresas são parceiras desde 2008, quando a companhia brasileira foi contratada pelos suecos para desenvolver peças para a fuselagem do caça Gripen NG. O investimento direto na Akaer, no entanto, começou apenas em 2012, quando a Saab fez um empréstimo conversível em ações, com uma contribuição de recursos equivalente a 15% da empresa. Desde então, a Saab faz parte do Conselho Consultivo da Akaer.

Com os recursos obtidos com a venda da fatia de 10%, a Akaer adquiriu os ativos da divisão de Espaço e Defesa (E&D) da Opto Eletrônica, empresa especializada em produtos optrônicos para as áreas médica, industrial, farmacêutica, aeroespacial e de defesa.

Saab e Embraer

A companhia sueca foi a escolhida pelo governo brasileiro para desenvolver, em conjunto com a Embraer, um novo modelo de aviões caça a serem entregues à Força Aérea Brasileira (FAB), o Gripen NG. O contrato, de US$ 5,4 bilhões, prevê a entrega de 36 aeronaves militares entre 2019 e 2024.

Em novembro, Saab e Embraer inauguraram o Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen (Gripen Design Development Network – GDDN), na unidade da companhia brasileira de aviação em Gavião Peixoto (SP).

Além do desenvolvimento dos caças, a parceria também institui um programa de transferência de tecnologia entre os países, dividido em 60 projetos-chave, com duração de até 24 meses.