Geral

A poderosa Gisele

A supermodelo brasileira Gisele Bündchen encarna a poderosa e charmosa chefona da família Sky, em nova propaganda para a empresa de tevê por assinatura

Campanha

 

A supermodelo brasileira Gisele Bündchen encarna a poderosa e charmosa chefona da família Sky, em nova propaganda para a empresa de tevê por assinatura. Os capangas da bela são o lutador Vitor Belfort e o ator Augusto Madeira, que pressionam, à moda dos mafiosos italianos, quem ainda não possui a tevê por assinatura. Criado pela agência FCB Brasil, o comercial dá início à campanha de 2014 da Sky, que terá Gisele como protagonista pelo quinto ano seguido. A produção é de cinema, literalmente. Além de usar a trilha sonora original do filme O poderoso chefão, a propaganda conta com figurinos desenhados por Colleen Atwood, três vezes vencedora do Oscar. Em outra frente, a modelo vai inaugurar, em maio, uma loja de lingeries em São Paulo, em parceria com a Hope, que será chamada de Gisele Bündchen Intimates.

 

41.jpg

 

 


Propaganda


Amuleto da sorte

 

A Lupo está incentivando, por meio de um novo comercial, que as mães, esposas e namoradas deem um fim nas famosas cuecas da sorte utilizadas pelos homens para torcer por seus times. Criada pela agência Africa, a campanha apresenta um modelo da marca que traz desenhos de símbolos da sorte, como ferraduras e trevos de quatro folhas.

 

42.jpg

 

 


Agência


Novo batismo

 

Demorou, mas a Giovanni+Draft FCB tirou de seu logotipo o nome de seu fundador, Paulo Giovanni, que não atua mais na agência desde 2007. Agora, a agência passa a assinar as suas campanhas como FCB Brasil. Giovanni é o atual presidente da Leo Burnett Tailor Made.

 

 

 


Patrocínio


Lusa no tapetão

 

A equipe paulista Portuguesa conseguiu um novo patrocinador para 2014, a fabricante de tapetes Tabacow. A ironia é que o clube tenta se livrar de um rebaixamento para a segunda divisão do Campeo­nato Brasileiro, depois de ter perdido quatro pontos no “tapetão”, o que beneficiou o Fluminense.

 

43.jpg




Copa


Joga pra mim!

 

A Sadia lança a sua campanha para a Copa do Mundo, apostando nas crianças. O filme para tevê, criado pela F/Nazca Saatchi & Saatchi, mostra brasileiros com menos de 12 anos, que nunca viram o País ganhar uma Copa do Mundo, pedindo para a seleção jogar por eles. Já a Coca-Cola escolherá jovens entre 12 e 17 anos para carregar as bandeiras nos jogos da Copa. Serão escolhidos os que gravarem os melhores gritos de torcida em cabines nos shopping centers da BR Malls, no Rio de Janeiro. 

 

44.jpg

 

 

 

Bate-papo


Fernando Guntovitch, presidente do conselho da Worldwide Partners Inc.

 

Primeiro brasileiro a liderar a WPI, a maior rede de agências independentes do mundo, e presidente da agência The Group, o empresário fala à DINHEIRO sobre os desafios da publicidade para o ano:

 

45.jpg

 

Qual é a expectativa de negócios para 2014?

A cada trimestre, a WPI faz uma pesquisa com as agências da rede, que hoje somam 85 empresas de 51 países, para entender o mercado global. Para 2014, a sensação é a de que será um ano diferente. Por toda a movimentação econômica, após o fim da crise, as agências esperam faturar mais, mas não acham que vão ampliar os seus lucros.

 

Como isso vai acontecer?

As agências vão precisar trabalhar mais para ter um lucro igual ou até um pouco inferior ao de 2013. Dessa forma, precisam contratar para dar conta do maior volume de tarefas necessário.

 

E no Brasil?

Sabemos como o ano começa e não temos ideia de como vai terminar. Com o Carnaval caindo em março e a Copa bem no meio do ano, o início de 2014 está muito agitado. Os anunciantes anteciparam os investimentos. Estamos faturando mais agora, mas, depois da Copa e com as eleições logo em seguida, não sabemos se haverá um certo marasmo no segundo semestre.