Mercado Digital

Game of Thrones: os números milionários da aclamada série da HBO

A quinta temporada, cuja estreia mundial acontece neste domingo 12, tornou-se uma mina de oura da rede de tevê americana. Saiba a razão 

Game of Thrones: os números milionários da aclamada série da HBO

Começa, neste domingo, 12 de abril, a quinta temporada de Game of Thrones, uma das séries televisivas mais vistas e pirateadas da televisão mundial.

A obra é uma das mais caras produções da americana HBO. Com custo médio de US$ 70 milhões por temporada, o atual investimento da emissora a cabo na trama escrita por George Raymond Richard Martin chegou a cerca de US$ 350 milhões, considerando-se as cinco temporadas.

Cada episódio é uma explicação destes números milionários. Cenas bem trabalhadas em castelos e grandes espaços, um grande número de atores, entre outros detalhes que saltam os olhos. Um documentário feito pela própria HBO mostra o trabalho que dá gravar uma temporada. São três equipes de filmagens, trabalhando em três países diferentes.

Mas, Game of Thrones vale este investimento todo? A resposta é simples: sim.

Neste ano, a o conglomerado de mídia americano Time Warner abriu, pela primeira vez, os números da HBO. O canal de tevê fechado, que transmite filmes e séries, faturou US$ 4,9 bilhões apenas com as assinaturas no ano passado. O lucro operacional foi de US$ 1,68 bilhões. Em 2014, a HBO conquistou 2 milhões de novos assinantes nos EUA, um recorde na sua história. A série Game of Thrones foi listado pela empresa como a maior causa deste sucesso.

A quarta temporada da série ganhou versão em DVD no final de 2014, alcançando outro recorde. Foi o DVD mais vendido entre as séries da HBO, que tem na sua história grandes obras como as séries Sopranos e The Wire.

A corrente de faturamento de Game of Thrones, no entanto, não termina na HBO.

A série de livros “A Song of Ice and Fire” (“As Crônicas de Gelo e Fogo”, em português), foram a inspiração para o programa de tevê. Ela foi escrita pelo americano George R. R. Martin e adaptada para televisão por David Benioff e Daniel Brett Weiss.

Quando a série começou a ser transmitida, em 2011, os livros tinham relativo sucesso, mas nada comparado ao que o estava por vir. Com a atenção gerada pela HBO, só nos Estados Unidos, foram 24 milhões de cópias vendidas. Mundo afora, são 30 traduções diferentes.

Martin ainda irá lançar mais dois livros para finalizar a saga. O próximo, Winds of Winter, que em português irá se chamar Os Ventos do Inverno, deve ser a obra de ficção mais vendida em seu lançamento, segundo análises.

O mundo digital também ganhou um sabor de Game of Thrones.

A Apple usou a série para promover a parceria que fez com a HBO. Quem tem aparelhos da maçã, poderá assistir ao streaming dos episódios da obra, por uma mensalidade.

Os jogos eletrônicos também se apossaram da série de tevê. São cinco títulos diferentes, entre games para redes sociais, computadores e consoles.

A mais elaborada franquia de jogos de Game of Thrones foi lançada pela americana Telltale. A série de games para consoles e computadores será divida em cinco episódios. Três já estão no mercado.

A estratégia da empresa, contudo, foi vender, no lançamento do primeiro episódios, um pacote que já dava direito às seis partes do game. O resultado: Game of Thrones já é o jogo de maior sucesso da empresa.