Tecnologia

DE OLHO NO FUTURO

O grupo alemão Heidelberg conseguiu em 150 anos se transformar na maior fabricante mundial de impressoras para o mercado editorial. A intenção agora é manter-se na atual posição no século 21. Nesse caso só há uma saída ? avançar na direção da tecnologia. O alvo da Heidelberg é o promissor mercado de impressão digital que atrai as grandes marcas do mundo da tecnologia, como as americanas Xerox e Hewlett-Packard. As primeiras máquinas da Heidelberg estão sendo produzidas em parceria com a Kodak e chegam ao Brasil nos próximos meses. Devem custar entre US$ 200 (preto e branco) e US$ 420 mil (colorida). ?De agora em diante quem não agregar tecnologia ao negócio terá problemas?, afirma Dieter Brandt, presidente da Heidelberg.

É uma briga que promete ser bem interessante. De um lado há o peso da tradição da companhia alemã dona de um conhecimento do mercado de impressão que os concorrentes não possuem. Para superar a questão tecnológica foi feita a associação com a Kodak, que resultou em uma nova empresa, a NexPress. Em contrapartida, HP e Xerox são sinônimos de inovação tecnológica. ?A tradição tecnológica é mais importante no atual momento do mercado. E nós a temos?, afirma Clovis Castanho, gerente de marketing da Xerox do Brasil.
O mercado da indústria gráfica brasileira é bem atraente. Há
15 mil empresas no País que faturam US$ 5,2 bilhões por ano.
?A impressão digital vai mudar muito o nosso modelo de negócio?, afirma Sergio Colletti, diretor do grupo Takano, um das maiores empresas gráficas do País. ?Essa tecnologia traz velocidade e qualidade ao processo?, diz.

Enquanto aposta no futuro, a Heidelberg cuida de trazer
inovações para os seus clientes tradicionais. A mais recente é um software que faz a análise remota das impressoras sem a necessidade da presença de um técnico. No Brasil, 18 gráficas utilizam a novidade. Com uma simples linha telefônica, um modem e uma taxa de R$ 15 mil, as companhias conseguem identificar seis em cada dez problemas mais comuns nas impressoras. O conserto não é feito on-line, mas proporciona ao técnico mais rapidez no atendimento ao cliente. É nossa obrigação descobrir oportunidades em torno do nosso negócio?, afirma Brandt. Ele ainda não fala português perfeitamente, mas não há dúvida que o mercado o entende muito bem.

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?