Geral

Tendência

As vendas do comércio brasileiro cresceram em 2010. Mas, em 2011 o varejo deverá ter crescimento moderado 

A comercialização de veículos será especialmente afetada por causa do aumento do custo dos financiamentos. Não há como sustentar o crescimento de 2010. Mesmo assim, o País continuará a viver excelente momento econômico, com índices acima dos de países de Primeiro Mundo. Se o governo brasileiro fizer a lição de casa, gastando menos com a máquina pública e melhorando a eficiência nos investimentos, o Brasil terá também razões para comemorar ao final de 2011.

 

 

1 – Turfe

Sucessão

 

Eduardo da Rocha Azevedo, ex-presidente da Bovespa, deve ser o candidato da oposição para a sucessão no Jockey Club de São Paulo.Ele vai enfrentar o candidato da situação, indicado por Márcio Toledo, atual presidente. O clima deve esquentar bastante nas próximas semanas.

 

 

2 – Veículos

Disputa

 

O Brasil está na disputa para sediar uma linha de produção de ônibus híbridos da Volvo em Curitiba, no Paraná. Os concorrentes? México, China e Índia. São cerca de US$ 30 milhões em investimentos. O ônibus híbrido da Volvo já está sendo testado em algumas cidades brasileiras.

 

32.jpg

 

 

3 – Torneio

Pódio

 

O Brasil fez barba, cabelo e bigode no último Grande Prêmio Carlos Pellegrini, prova máxima do turfe da América Latina, realizado na Argentina. A primeira posição ficou com Xin Xu Lin, cavalo brasileiro que depois da vitória passou a valer R$ 1,5 milhão. A segunda posição ficou com o cavalo Send in The Clowns, também brasileiro. Para fechar o pódio, o terceiro lugar ficou com o famoso jóquei carioca Jorge Ricardo.

 

 

4 – Varejo

Capilaridade

 

A expansão da Marisa, maior rede de varejo de moda feminina do Brasil, vai de vento em popa. O grupo inaugurou 53 lojas em 2010 e já garantiu pelo menos mais 17 novos pontos para 2011. Márcio Goldfarb, presidente da Marisa, é só sorrisos.

 

33.jpg

 

 

5 – Política

Inscrições encerradas

 

Não há mais vagas no gabinete de Brasília da senadora eleita por São Paulo, Marta Suplicy. Comenta-se que metade do pessoal veio da ex-senadora Ideli Salvatti, ministra da Pesca e Aquicultura. A outra, indicada por Marta, se apoderou de mesas e cadeiras, antes mesmo da nomeação oficial.

 

 

6 – Consumo

Movimento

 

O Shopping Cidade Jardim comemora. O segundo semestre de 2010 terminou com número recorde de visitantes: o fluxo de clientes diário subiu 35% em relação a 2009. O movimento se deve às novas lojas entre as quais Carolina Herrera Gucci, de moda, Jimmy Choo, de sapatos, Leica, de fotografia, e Tools & Toys, de barcos e motos.

 

 

7 – Pôquer

Bolso cheio

 

O gaúcho Rafael Cohen se deu bem na etapa final do Poker Tour 2010, realizado no tradicional Conrad Resort & Cassino, em Punta del Este, no Uruguai. O brasileiro ficou em segundo lugar e levou para casa US$ 220 mil. Celebrou a noite inteira no cassino a bolada que ganhou.

 

 

8 – Expansão

Mais lojas

 

O Magazine Luiza abriu 156 lojas em 2010 e encerrou o ano com 611 pontos, em 16 Estados. Para 2011, Luiza Helena Trajano, presidente do grupo, projeta abrir mais 50 novos pontos, gerando 1.500 novos empregos em São Paulo e nos Estados do Nordeste.

 

35.jpg

 

 

9 – Negócios

Interior power

 

Novos negócios imobiliários agitam a rica região metropolitana de Campinas. O empresário João Miranda, ex-braçodireito do grupo português Sonae, está investindo R$ 250 milhões em sofisticado shopping voltado para as classes A e B. Outros R$ 50 milhões em uma torre comercial com 400 salas e R$ 60 milhões em um hotel com mais de 300 apartamentos. Haja fôlego. E dinheiro.

 

 

10 – Food service

Novos negócios

 

A rede de fast-food Vivenda do Camarão vai abrir mais 25 unidades em 2011 e quer diversificar seus negócios. Para isso, a empresa vai implantar um esquema de vendas porta a porta e firmar parcerias com grandes cozinhas industriais.

 

38.jpg

 

 

11 – Destino

Hotel Monasterio, Cuzco, Peru

 

Chegar a Cuzco, no Peru, é uma experiência mística. E se hospedar no Hotel Monasterio é a melhor maneira de viver essa sensação. Instalado no coração da cidade, num monastério de 1592, comprado e restaurado pelo grupo Orient-Express Hotels, o hotel é o melhor ponto de partida para descobrir a cidade e as ruínas de Machu Picchu, que ficam a quatro horas de trem, subindo as encostas da cordilheira. Os quartos são confortabilíssimos. Destaque para o oxigênio puro oferecido como amenity para combater os efeitos da altitude. Diárias médias de US$ 800. www.monasteriohotel.com

 

37.jpg

 

 

12 – Açúcar

Recorde

 

A Tereos Internacional, dona do Açúcar Guarani, fechou 2010, com recorde de moagem de cana. Foram processadas nove mil toneladas só no segundo trimestre. O dobro de 2009. Em 2011, a Tereos vai investir na marca Guarani para enfrentar o Açúcar União, da Cosan.

 

 

13 – Objeto de desejo

Entrando para a família

 

Se faltava algum item nas prateleiras da Tiffany & Co., o segundo maior grupo joalheiro do mundo, agora não falta mais. A marca acabou de entrar em uma de suas mais lucrativas empreitadas: a das bolsas, carteiras, pastas e afins. Destaque para a linha Laurelton, em couro de crocodilo (foto) ou lezard natural. O modelo é o mais caro disponível. Cada peça sai por US$ 16,5 mil. Ainda não está à venda no Brasil. Mas é só uma questão de tempo.

 

34.jpg

 

 

14 – Entrevista

 

36.jpg

Renata Moraes Vichi, vice-presidente do Grupo CRM

 

A Brasil Cacau, marca lowprice do Grupo CRM, detentor da Kopenhagen, deve dobrar seu número de lojas em 2011 acompanhando as demandas das classes C e D. Confira na entrevista com Renata Moraes Vichi, vicepresidente do Grupo CRM.

 

Líderes – Como o grupo CRM fechou 2010?


Renata Vichi – O novo complexo fabril, em Extrema, no sul de Minas Gerais, praticamente triplicou nossa capacidade produtiva. O faturamento também cresceu, graças à expansão da rede Brasil Cacau, do acesso da classe média ao mercado de chocolates especializados e também aos grandes lançamentos da Kopenhagen. Fechamos o ano com um faturamento de mais de R$ 200 milhões. Hoje somos a única indústria do Brasil especializada em chocolates para as três principais classes econômicas. Kopenhagen para o público A, Brasil Cacau para as classes B e C e o marshmallow DanTop, encontrado nos supermercados, para as classes D e E.

 

 

Líderes – As classes emergentes são prioridade para o grupo?


RV – A prioridade no momento é consolidar a marca Brasil Cacau pelo País, ampliando nossa capilaridade. Temos também um grande desafio ao aumentar a rede de distribuição de DanTop e alcançar novos pontos de venda fora de São Paulo com essa marca.

 

 

Líderes – As redes de lojas das duas marcas do grupo serão ampliadas?


RV – A Kopenhagen tem uma média de abertura de lojas de 25 a 30 unidades por ano. Em 2011, estaremos de olho em novos empreendimentos que tenham condições de receber uma loja especializada como a nossa. A Brasil Cacau fechou 2010 com 123 lojas e esperamos mais do que dobrar em 2011, chegando a 270 unidades em todo o País.

 

 

Aprovado


Nordeste online – O Nordeste foi a região em que o acesso à internet mais aumentou nos últimos seis meses, segundo dados da Serasa Experian. A expansão representa crescimento de 12,1% para 13% do peso do Nordeste no total de visitas à rede. A Bahia é o Estado mais conectado.

 

 

Reprovado


Ranking - Embora tenha cenário econômico favorável, o Brasil é o 49º país em maturidade para fusões em um ranking que listou 175 países. Ambiente tecnológico e fatores socioculturais foram bem avaliados, mas o desempenho do País foi muito ruim em legislação.

 

 

“Onde quer que você veja um negócio de sucesso, pode acreditar que ali houve um dia uma decisão corajosa” Peter Drucker

 

 

Com Mariana Garbin e Daniela Filomeno