Investidores

Petróleo recupera-se parcialmente após cair abaixo de US$ 65

Os preços do petróleo voltaram a cair nesta quinta-feira em Nova York, onde o barril caiu nesta sessão abaixo dos 65 dólares pela primeira vez desde julho, em um mercado nervoso diante da crise da zona do euro e de indicadores econômicos negativos nos Estados Unidos.

No New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do West Texas Intermediate (designação do “light sweet crude” negociado nos EUA) para entrega em junho, em seu último dia de cotização, fechou em 68,01 dólares, em baixa de 1,86 dólar em relação à quarta-feira.

Depois de ser negociado em baixa durante grande parte da sessão, caindo brevemente aos 64,24 dólares, seu nível mais baixo desde 30 de julho, o WTI reduziu suas perdas no fechamento.

“O petróleo simplesmente segue a bolsa”, afirmou Andy Lipow, da Lipow Oil Associates, referindo-se a um novo dia difícil em Wall Street.

Os mercados continuam sendo afetados pela crise orçamentária e pela dificuldade dos governos europeus de coordenar uma resposta. Os investidores estão inquietos com o eventual impacto das medidas de austeridade sobre o crescimento da região e sobre a recuperação econômica global.

Também ajudaram na queda o anúncio de aumento das solicitações de seguro-desemprego nos Estados Unidos pela primeira vez em cinco semanas.

“Se empregos não são criados, isso afetará a demanda por produtos petroleiros nos próximos meses”, disse Lipow.

“A explicação para a queda dos preços, que estavam em 85 dólares, é a mesma todos os dias”, constatou Adam Sieminski. “A percepção do mercado sobre a situação econômica mudou por duas razões: os temores sobre a crise da dívida na Europa e um ajuste monetário na China”.

“Se nada mudar nesses aspectos, o mercado de petróleo continuará sob pressão”, completou. “Provavelmente não cairá muito além disso, mas será difícil que se recupere”, previu.

gmo/hh/lb

Veja também

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?