Investidores

Clijsters supera Venus Williams e vence Aberto feminino de Miami


A belga Kim Clijsters, décima quarta cabeça-de-série, venceu neste sábado a americana Venus Williams, terceira, por 6-2, 6-1 e conquistou o título do Aberto Feminino de tênis de Miami, disputado em quadra rápida em Crandon Park, Key Biscayne.

O título deste sábado foi o segundo de Clijsters em Miami, depois da vitória em 2005, quando derrotou na final a russa Maria Sharapova, antes de se afastar do WTA por mais de dois anos antes de retornar às quadras, em 2009.

A tenista belga, que se casou e teve uma filha durante a pausa no tênis profissional, subirá à 10ª posição no ranking mundial na próxima semana por causa da vitória deste sábado, a mais alta da antiga número um do mundo desde que ela voltou a competir.

Sua filha mais nova, Jada, assistiu à vitória da mãe, de 26 anos, em apenas 58 minutos. Este é o terceiro título desde sua volta às quadras, que começou com uma vitória no US Open.

Clijsters obteve um prêmio de 700 mil dólares por ganhar o título em Miami, enquanto Venus Williams levou 350 mil dólares.

Assim como ocorreu na partida das semifinais, na qual sua compatriota Justin Henin venceu, Clijsters voltou a mostrar alguns problemas em seu serviço, a ponto de cometer no primeiro set três duplas faltas, duas delas seguidas.

No entanto, essas falhas não foram aproveitadas por Venus Williams, que teve 27 erros forçados na partida, 15 deles no segundo set.

Venus estava lenta e com problemas no joelho esquerdo, tendo de ser atendida por um médico no primeiro set, quando perdia de 2-1.

Esta foi a quarta final de Venus em Miami e a primeira desde 2001, quando venceu o último de seus três títulos na competição.

Com a vitória, Clijsters pula para o décimo lugar no ranking da WTA, enquanto Venus sobe para o quarto lugar, desbancando a russa Svetlana Kuznetsova, que caiu nas oitavas de final diante da francesa Marion Bartoli.

Bartoli foi o último obstáculo de Williams em seu caminho para a final, enquanto Chijsters sofreu para vencer nas semifinais sua compatriota Henin.

No domingo será disputada a final do Masters 1000 masculino entre o americano Andy Roddick (Nº 6) e o tcheco Tomas Berdych (N°16).

meh/ma/lb-mvv