Finanças

Fed mantém confiança no crescimento nos EUA, apesar da desaceleração

A economia dos Estados Unidos se desacelerou mais do que o previsto, e sua recuperação está longe de ter terminado, mas deve acelerar-se um pouco em 2011, estimou nesta sexta-feira Ben Bernanke, presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano).

“Na maioria dos países, a recuperação e a reparação da economia continuam sendo tarefas que ainda estão longe de terminar”, declarou Bernanke.

“De maneira geral, os dados econômicos publicados nos levam a pensar que a recuperação da atividade e do emprego se desaceleraram nos últimos meses”, até cair “a um ritmo um pouco mais lento do que previa a maioria dos diretores” regionais do Fed, acrescentou.

Bernanke falou após o anúncio de uma revisão para baixo do crescimento do PIB americano no segundo trimestre, a 1,6% interanual.

Para o presidente do Fed, no entanto, “a economia deve continuar crescendo no segundo semestre, embora a um ritmo relativamente lento” – e, apesar dos fracos indicadores divulgados recentemente, “as condições necessárias para uma melhoria do crescimento em 2011 parecem estar mantidas”.

Nã há razão para que o Fed tome medidas adicionais neste momento para favorecer o crescimento, insistiu. Segundo Bernanke, os riscos de deflação ou de uma inflação forte demais neste momento são fracas.

Bernanke destacou que o Fed possui meios para agir, e que se mantém pronto para fazê-lo, mas que isto só será necessário, “em particular, se as perspectivas da economia se deteriorarem agudamente”.

mj/ap