Estilo

O luxo aos seus pés

Quando o empresário da construção Carlos Alberto Filgueiras lançou, na década de 1990, o empreendimento que era para ser um dos primeiros flats de São Paulo, em parceria com o cantor Roberto Carlos, ele talvez não imaginasse que o prédio de 19 andares iria se transformar no primeiro baluarte da hotelaria-butique, com 57 apartamentos requintados.

Localizado num dos quadriláteros mais sofisticados da capital paulista, no número 384 da rua Oscar Freire, o Hotel Emiliano completa uma década, em 2 de junho, como tal. Endereço da top model Gisele Bündchen e do empresário italiano Flávio Briatore, ex-chefe da equipe Renault de F-1,  quando estão em São Paulo, o hotel virou sinônimo de hospedagem sofisticada e aconchegante. 

 

Suas 19 suítes de 84 m2, cujas diárias custam US$ 1,6 mil, decoradas com objetos assinados por designers renomados, como os Irmãos Campana e o casal americano Charles e Ray Eames, em nada lembram os quartos dos empolados ambientes de hotéis cinco-estrelas, similares ao Emiliano na categoria, mas distantes no charme. Não é à toa que o hotel faz parte do The Leading Small Hotels of The World. 

 

Sua arquitetura clean, livre de detalhes rococós, seus ambientes modernos e minimalistas e seus serviços diferenciados continuarão sendo usufruídos somente por quem nele se hospeda. 

 

Mas a maciez de seus lençóis de algodão egípcio 500 fios e de suas toalhas gigantes de 850 gramas e roupões, o design de seus cabides e o sabor das iguarias, que o chef pâtissier Arnor Porto confecciona todos os dias em sua oficina de cores e sabores, poderão ser apreciados por quem estiver a milhares de quilômetros de distância. 

 

?Para comemorar nossos dez anos vamos lançar, no segundo semestre, um site em que venderemos, para todo o Brasil, esses produtos que ajudaram a fazer a fama do nosso empreendimento?, diz Gustavo Filgueiras, CEO da empresa que administra o hotel e terceiro filho do dono do hotel. Ele  não sabe, ainda,  precisar quando serão lançados nem por quanto serão vendidos esses produtos diferenciados.

 

30.jpg

Olho do dono: o CEO Gustavo Filgueiras conhece todos os habitués do Emiliano pelo nome

 

Gustavo Filgueiras, que dá expediente de dez horas no escritório da família, localizado num prédio em frente ao hotel, sustenta que a base de um negócio promissor na hotelaria é sustentada pelo tripé localização-produto-serviços. Segundo ele, o Emiliano tira nota boa nos três quesitos. 

 

?A prova maior disso é que o índice de fidelidade do nosso hóspede habitué é alto?, afirma. ?Em dois anos, ele costuma voltar três vezes.? Além da qualidade visível, quando se recosta a cabeça nos travesseiros de pena de ganso húngaros de suas suítes, o CEO garante outros pontos altos em seus produtos e serviços que cativam os clientes.

 

31.jpg

Sofisticação à venda: os lençóis de algodão egípcio de 500 fios, das suítes, poderão estar na sua casa 

 

Como os alimentos frescos e  orgânicos usados em seu restaurante. Ou os exclusivos de seus banheiros, a exemplo do xampu ? ?o maior da categoria, tem 200 ml?, diz o CEO ?, condicionador e sabonete, desenvolvidos especialmente para a marca do hotel, a Santa Pele, pela empresa inglesa International Flavors and Fragrances Inc. (IFF). 

 

Além dos produtos by Emiliano, os dez anos da marca também serão marcados pelo lançamento do livro com as histórias mais interessantes de hóspedes que por lá passaram nesse período, produzido pela editora Cosac Naify (veja o destaque). 

 

Também está sendo preparado o lançamento de um novo empreendimento com a marca Emiliano ? o nome foi dado em homenagem ao pintor Emiliano Augusto Cavalcanti, o Di Cavalcanti, preferido de Carlos Alberto, e ao segundo filho do empresário, o advogado Carlos Emiliano ?, numa praia de Parati.

 

32.jpg

Delícias em casa: festa para os hóspedes, as iguarias do pâtissier Arnor Porto também serão vendidas  

 

?Fomos os pioneiros no conceito de hotel-butique no País e agora queremos revolucionar o conceito de resort?, diz Gustavo. O novo hotel terá 30 suítes , com áreas que variam de 120 m2 a 180 m2. ?Tenho certeza que  meu pai vai deixar reservada uma delas  o ano todo só para ele?,  diz.

 

 

Porto seguro para hóspedes

 

Um dos maiores prazeres do CEO Gustavo Filgueiras, que conhece todos os clientes habitués de seu hotel pelo nome, é colecionar as histórias dos anônimos que se hospedam no Emiliano. Abaixo algumas das que ele mais gosta:

 

Executiva e avó de bonecas: ?Ela vem com sua filha pequena, que traz sempre sua prole de bonecas. De tanto conviverem com os brinquedos da pequena hóspede, nossos mordomos ficaram, digamos, a par dos eventos sociais de cada uma das bonecas. No primeiro aniversário de uma delas, eles organizaram uma festa com bolo, quitutes e bexigas. A garotinha quase desmaiou de felicidade.?

 

Turista acidental: ?Tem um americano que vem sempre sozinho, atrás dos grandes shows de rock. Recentemente, depois de voltar de um desses eventos, ele não estava bem. Insistimos para que fosse procurar ajuda. Acabou internado na UTI do hospital Albert Einstein. Todos os dias, um de nossos mordomos ia visitá-lo. Hoje, ele se recupera no hotel, antes de voltar para casa.?  

 

Leite especial: ?Certa vez, uma europeia chegou à recepção muito nervosa com seu bebê nos braços. Desesperada, contou que sua bagagem havia se extraviado no voo, com o leite especial, de amêndoas, do seu filho, que era alérgico. Não achamos o produto para comprar em nenhuma loja. Um funcionário nosso encontrou a receita na internet e  nosso chef, o José Baratino, preparou o leite para a criança.? 

 > Siga a DINHEIRO no Twitter