Estilo

SABORES EXÓTICOS

É imbatível. Aprender a fazer as comidas típicas in loco dá outro sabor ao ato de cozinhar. Então, que tal passar uma temporada gastronômica em algum lugar exótico do planeta? Pode ser na Tailândia, no Quênia ou na Amazônia. São três roteiros feitos sob medida para os gourmets e os chefs de plantão. O primeiro destino é a Tailândia. Durante 18 dias, você vai descobrir tudo sobre as ervas utilizadas na culinária tailandesa, do modo como são plantadas e colhidas às várias formas de ser preparadas.

Ao longo da viagem, você estará acompanhado por Marina Pipatpan, chef do restaurante Mestiço, em São Paulo. Marina, cuja mãe é tailandesa, morou no país durante anos e fala o idioma fluentemente. ?Vamos fazer compras nos mercados flutuantes e descobrir os segredos das frituras tailandesas?, diz ela. Em Bangcoc, a capital do país, o grupo irá conhecer os pratos sofisticados do período Sukhotai  (1238-1378), o auge do desenvolvimento da cultura da Tailândia. Ah, e ainda vai passear entre os arrozais no lombo de um elefante. O preço da viagem (na primeira classe) gira em torno de US$ 12,9 mil com a operadora Mundus Travel.

Se faltou aventura no roteiro acima, faça uma expedição gastronômica ao Quênia. Serão 12 dias degustando pratos exóticos, com os temperos locais, como a pimenta queniana e os curries indianos, sempre servidos em lodges memoráveis, no meio da selva. E, claro, irá aprender a assar animais de caça, como javali e corsa. O preço da viagem é de cerca de US$ 6,5 mil pela Eyon Turismo.

Se a idéia é ficar em território  nacional, uma boa pedida é o roteiro Amazônia Gourmet com Josimar Melo, crítico de gastronomia e diretor do site Basílico. A primeira parada da viagem de sete dias, organizada pela operadora Eyon, é o pitoresco mercado Ver-o-Peso, em Belém, Pará. Lá, você vai saborear peixes como pirarucu e tucanaré e descobrir uma infinidade de frutas exóticas como cajarana, mucajá e cacauí. Ainda em Belém, haverá um almoço no Parque Residência ? a casa que o magnata Henry Ford construiu no auge do ciclo da borracha ? com pratos típicos da região. A segunda etapa da viagem acontece na selva amazônica. A hospedagem será no Ariaú Towers, hotel mundialmente conhecido que já recebeu Bill Gates e o rei Juan Carlos. Em canoas motorizadas, você irá visitar uma tribo indígena onde haverá um jantar. Cardápio: jacaré moqueado (assado) e caxiri (cerveja feita de mandioca). ?A idéia é mostrar a riqueza da culinária amazonense, muito pouco conhecida pelos próprios brasileiros?, diz Josimar Melo.