Estilo

OS TESOUROS DA RAINHA

O maior detetive do mundo, Sherlock Holmes, é inglês, mas ficaria frustrado se tentasse solucionar um mistério dentro da sua própria casa. Um dos segredos mais bem guardados no Reino Unido está relacionado com a fortuna pessoal da rainha Elizabeth II. Ela é uma das mulheres mais ricas do mundo, mas ninguém tem a verdadeira dimensão do seu patrimônio. Em levantamento feito pela revista americana Forbes, o valor dessa fortuna é de US$ 330 milhões, mas há quem acredite que pode chegar a US$ 1 bilhão. Parte dessa riqueza vem das obras de arte que a família real acumulou nos últimos séculos e que estão espalhadas pelos seus castelos na Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Estima-se em 500 mil objetos o acervo real. Por lei, a rainha não precisa divulgar esses dados, embora parte dos plebeus cobre cada vez mais uma transparência da monarquia em relação ao assunto. Enquanto isso, os súditos de Sua Majestade podem se deliciar com a exposição ?Tesouros Reais?, que foi aberta em maio deste ano e vai até janeiro de 2003, na galeria particular da família real, ao lado do Palácio de Buckingham, em Londres.

 

São 450 quadros, esculturas, jóias e desenhos escolhidos entre o que há de melhor no acervo de Elizabeth II, que quis dar um presente aos cidadãos no cinqüentenário da sua coroação. É uma viagem em que é possível verificar parte da riqueza acumulada pela realeza nos últimos cinco séculos. É certo que existem em Londres outros lugares que guardam obras de grandes mestres, mas em nenhum deles há uma coroa de 1.333 diamantes feita para o rei George IV, em 1821, e ainda usada pela rainha nas solenidades anuais de abertura do Parlamento. Na galeria também está exposto um colar de 25 diamantes feito para a rainha Vitória.

Em menos de uma hora é possível andar entre desenhos de
Leonardo da Vinci, Michelangelo, telas de Rubens, Rembrandt e Monet, e as jóias reais. Outro item que chama a atenção é um desenho de 30 por 22 centímetros feito por Leonardo da Vinci mostrando um bebê no útero da mãe. A exposição ?Tesouros Reais? tem ainda porcelanas chinesas e obras contemporâneas, como Lucian Freud, mas nada é tão interessante quanto o mistério que envolve estes tesouros.

Informações: www.royal.gov.uk