Edição nº 1057 16.02 Ver ediçõs anteriores

Entrevista

“Para a cerveja, o Brasil continua sendo um mercado maravilhoso”

“Para a cerveja, o Brasil continua sendo um mercado maravilhoso”

10 perguntas para Jeffrey Hembrock, presidente da SABMiller Americas


Em outubro de 2015, a anglo-sul-africana SABMiller, segunda maior cervejaria do mundo, aceitou a oferta de compra da belgo-brasileira AB InBev, por US$ 109 bilhões. O negócio, ainda sob o escrutínio dos órgãos antitustre, será o terceiro maior da história da economia mundial. O presidente da SABMiller Americas, Jeffrey Hembrock, contou à DINHEIRO como estão as preparações para a fusão, por que a marca Miller ficou de fora, e qual sua visão do mercado brasileiro:

A Miller sai mais forte dessa negociação?
Sem dúvida. A marca, com um único dono no mundo inteiro, estará em mais de 80 países. Teremos uma distribuição global muito forte.

Como isso afeta o mercado brasileiro?
A marca Miller, que está de volta às gôndolas brasileiras, graças a um acordo de fabricação com o Grupo Petrópolis, vai ficar de fora do novo grupo. A AB InBev precisou concordar com a venda da fatia de 58%. O comprador será o outro principal acionista do negócio, a Molson Coors, por U$12 bilhões. Ou seja, a Miller, em um mercado de grandes uniões, permanecerá solteira e capitalizada.

Então, no Brasil não haverá mudanças…
No Brasil, nada muda, por enquanto. Tudo continua a mesma coisa em termos de apoio ao negócio. O consumidor não vai perceber nada.

Como o senhor enxerga o mercado brasileiro agora?
O Brasil é um mercado impressionante. Em lucro para o setor, é o segundo maior mercado de cerveja do mundo. E o terceiro maior em volume. É um mercado crescente, talvez não tanto nos últimos meses, mas a tendência é excelente no longo prazo. O mundo inteiro enfrenta crises econômicas, mas, com o tempo, a economia brasileira vai continuar crescendo. As pessoas vão ter mais dinheiro para consumir cerveja.

Em todas as categorias?
Qualquer economia em crescimento sempre vai ter crescimento no consumo de cervejas. Se pensarmos ainda no crescimento da categoria premium, isso é explosivo no Brasil. Não existe nenhum outro mercado na América que tenha visto esse tipo de crescimento na categoria semelhante ao do Brasil. Para o mercado de cerveja, o Brasil continua sendo um mercado maravilhoso.

O que essa negociação pode acrescentar para a SABMiller?
Uma marca como a Miller Lite, nos EUA, era administrada pela Miller Coors, e o negócio internacional era pela SABMiller. E a gente não enxergava o mundo da mesma maneira. O que era prioridade para gente, não era prioridade para eles. Agora, haverá uma marca verdadeiramente global e as decisões serão globais para as marcas Miller.

Qual o panorama do mercado no futuro? Haverá ainda mais fusões?
Não restam muitas empresas para serem compradas. São poucas as grandes que sobram. Por outro lado, nos EUA, por exemplo, as cervejas artesanais são um mercado impressionante. Todos os dias, duas cervejarias artesanais abrem as portas nos EUA.  As cervejarias artesanais talvez sejam o mercado do futuro.

Elas são concorrentes para as grandes? 
Acho que é uma boa concorrência. Durante muitos anos, consumidores americanos foram envelhecendo e começaram a beber mais vinho e destilados. Então, as cervejas artesanais conseguem manter esses consumidores no setor de cerveja. Isso torna a categoria mais interessante. Esse é o próximo passo, os consumidores vão estar cada vez mais bem informados sobre a cerveja.

As cervejas artesanais já têm cerca 15% do mercado americano, um espaço relevante.  Onde isso vai parar?
Haverá uma seleção natural. Acredito que vão surgir grandes marcas locais. Isso transforma a cerveja numa escolha adequada para mais ocasiões. A gente vai simplesmente expandir as ocasiões em que a cerveja é mais aceita.

Do ponto de vista de marketing, o que faz uma boa cerveja?
Acima de tudo, o líquido. Tem que ser de boa qualidade. Além disso, existe o branding. A cerveja é como se fosse um distintivo. As pessoas veem a marca que você está bebendo. A cerveja que você bebe diz muito sobre quem você é.

  • Dólar Comercial
    R$3,25700 -0,18%
  • Euro Comercial
    R$4,01380 -0,01%
  • Dow Jones
    25.086,20 +1,16%
  • Nasdaq
    7.270,8800 +0,73%
  • Londres
    7.239,71 -0,57%
  • Frankfurt
    12.393,80 -0,62%
  • Paris
    5.285,01 -0,32%
  • Madrid
    9.844,20 +0,21%
  • Hong Kong
    30.965,70 -0,23%
  • CDI Anual
    6,64% 0,00%

Reformas

Sem Previdência, governo terá de cortar R$ 14 bi do Orçamento de 2019


“O Brasil passou por uma grande consolidação bancária e agora está ocorrendo uma fragmentação”

Entrevista

“O Brasil passou por uma grande consolidação bancária e agora está ocorrendo uma fragmentação”

Nova ferramenta do INSS mostra quanto tempo falta para se aposentar

Previdência

Nova ferramenta do INSS mostra quanto tempo falta para se aposentar

Casa Civil do Paraná é alvo de buscas da 48ª fase da Lava Lato

Polícia federal

Casa Civil do Paraná é alvo de buscas da 48ª fase da Lava Lato

Para economistas, ‘duplo mandato’ do BC é retrocesso

Economia

Para economistas, ‘duplo mandato’ do BC é retrocesso

Postalis usou auditoria de empresa investigada

Fundo de pensão

Postalis usou auditoria de empresa investigada


TV Dinheiro


Entenda o impacto econômico da violência no Rio de Janeiro

Análise

Entenda o impacto econômico da violência no Rio de Janeiro

Saiba quais países devem atrair mais investimentos externos

Papo de economista

Saiba quais países devem atrair mais investimentos externos


Negócios

Arezzo lança nova marca de calçados Owme e prevê loja própria em maio

Calçados

Arezzo lança nova marca de calçados Owme e prevê loja própria em maio

Fusão Liquigás-Ultragaz será julgada no dia 28 pelo Cade

Olha o gás

Fusão Liquigás-Ultragaz será julgada no dia 28 pelo Cade

Empresas pedem aumento do limite nos free shops

Consumo

Empresas pedem aumento do limite nos free shops


Tecnologia


Samsung lançará domingo smartphones Galaxy S9 e S9+

Celulares

Samsung lançará domingo smartphones Galaxy S9 e S9+

Apple estuda comprar cobalto de mineradoras com medo de escassez

Alta demanda

Apple estuda comprar cobalto de mineradoras com medo de escassez

A gigante de tecnologia teme que o cobalto se torne mais escasso em meio ao forte aumento da demanda pelo metal para uso em veículos elétricos


Artigo

Como a Inteligência Artificial vai transformar o agronegócio

Por Britaldo Hernandez Fernandez

Por Britaldo Hernandez Fernandez

Como a Inteligência Artificial vai transformar o agronegócio

Na revolução digital agrícola em curso, a Inteligência Artificial (AI) promete ocupar papel de destaque, com impacto em toda a cadeia do agronegócio


Entrevista

O impacto do blockchain sobre a economia brasileira será imenso

Don Tapscott, autor de "Blockchain Revolution"

Don Tapscott, autor de "Blockchain Revolution"

O impacto do blockchain sobre a economia brasileira será imenso

Don Tapscott começou a escrever sobre tecnologia nos anos 1980, e, em 1995, publicou seu bestseller A Economia Digital. Duas décadas mais tarde, ele voltou às manchetes, com a publicação de Blockchain Revolution


Mercado Digital


Amazon começa a reforçar operação própria no Brasil

Só sorrisos

Amazon começa a reforçar operação própria no Brasil

Depois de chegar de forma tímida ao Brasil, a gigante global do comércio eletrônico negocia quadruplicar seu centro de distribuição e começa a reforçar sua operação própria

Facebook vive novo calvário com saída de anunciantes

Martírio

Facebook vive novo calvário com saída de anunciantes

A Unilever, um dos maiores anunciantes do mundo, ameaça deixar de investir na rede social de Mark Zuckerberg e evidencia a crise pela qual a empresa passa com a disseminação de notícias falsas


Negócios

O que a HP está fazendo para mudar sua imagem

Além da primeira impressão

Além da primeira impressão

O que a HP está fazendo para mudar sua imagem

Quando a HP separou suas operações, a área de PCs e de impressoras era considerada o patinho feio. Dois anos depois, tudo mudou para a companhia


Economia


Setor elétrico desponta como a nova joia da coroa

Choque de Investimentos

Setor elétrico desponta como a nova joia da coroa

Com boa oferta de ativos e avanço na regulação, o setor elétrico desponta como o novo “queridinho” dos investidores estrangeiros no Brasil

Como a violência está minando a economia do Rio

Caos

Como a violência está minando a economia do Rio

A intervenção federal na segurança pública é a última esperança de salvar o Rio de Janeiro. A violência está minando a economia local e agravando o quadro social

Brasil abre as portas a refugiados venezuelanos

Bandeira verde

Brasil abre as portas a refugiados venezuelanos

Brasil decreta “emergência social” para receber 18 mil refugiados em Roraima

A difícil missão de Powell, novo presidente do FED

Estados Unidos

A difícil missão de Powell, novo presidente do FED

Diferente de seus antecessores, o novo presidente do banco central americano terá de reduzir o ritmo da economia sem colocar seu país (e o resto do mundo) de novo em crise

Há tempo para uma alternativa ao Brexit?

Reino Unido

Há tempo para uma alternativa ao Brexit?

Enquanto a primeira ministra Theresa May direciona seus esforços para a China, o megainvestidor George Soros tenta impedir a separação entre o Reino Unido e a União Europeia


Finanças


Paraná Banco volta suas forças para o crédito consignado

Um negócio só

Paraná Banco volta suas forças para o crédito consignado

Para se diferenciar dos concorrentes, o Paraná Banco fez uma revisão de sua estratégia, decidiu voltar às origens e focar apenas no crédito consignado

Juros e crescimento da economia abrem caminho para os lucros

Aceleração

Juros e crescimento da economia abrem caminho para os lucros

Juros baixos e expectativa de crescimento da economia incentivam os ganhos dos fundos imobiliários. Saiba o que os especialistas recomendam


Estilo

Por que falar bem é tão importante nos negócios

Força da oratória

Força da oratória

Por que falar bem é tão importante nos negócios

Tanto para fechar novos acordos quanto para causar uma boa impressão pessoal, executivos investem na arte da oratória e da influência


Colunas


A necessária igualdade na Previdência

Editorial

A necessária igualdade na Previdência

Bolsonaro come pelas beiradas

Moeda Forte

Bolsonaro come pelas beiradas

A força da vitamina c

Sustentabilidade

A força da vitamina c

Um trimestre para sorrir

Dinheiro & Tecnologia

Um trimestre para sorrir

Niemeyer e Véio são destaque em Milão

Cobiça

Niemeyer e Véio são destaque em Milão

Trump pode afundar os EUA e o mundo

Por Luís Artur Nogueira

Por Luís Artur Nogueira

Trump pode afundar os EUA e o mundo

O maior equívoco de Trump foi estimular a economia num momento de forte crescimento. Isso pode obrigar o Federal Reserve, sob o comando de Jerome Powell (à dir.), a elevar os juros várias vezes para controlar a inflação

X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.