Economia

“Elevar os juros seria um completo absurdo”, afirma Lacerda

Em entrevista à DINHEIRO, o professor do departamento de Economia da PUC-SP e sócio-diretor da ACLacerda Consultores Associados, Antonio Corrêa de Lacerda, diz que a atual inflação de dois dígitos não deve ser combatida com mais aperto monetário

“Elevar os juros seria um completo absurdo”, afirma Lacerda

Uma inflação de 10% ao ano exige uma resposta do Banco Central?
Não. Essa alta é transitória e o próprio mercado projeta uma inflação bem menor no ano que vem.

Mas uma parte do mercado defende a alta dos juros…
Elevar os juros seria um completo absurdo. É uma neura do mercado. A inflação subiu por conta dos preços administrados e da desvalorização cambial.

O desequilíbrio fiscal não pressiona a inflação?
Claro. Mas precisamos ressaltar que a alta dos juros piora as contas públicas, pois derruba o PIB e, consequentemente, a arrecadação. Sem falar no impacto que a Selic tem no custo da dívida pública.

Então qual é o caminho para combater a inflação?
Em primeiro lugar, a inflação será menor em 2016 porque não haverá alta tão forte dos preços administrados e o câmbio não vai desvalorizar tanto novamente. Além disso, a recessão econômica se encarregará de diminuir os preços. Basta ver o exemplo dos aluguéis. A própria crise está derrubando os valores nos contratos.