Economia

YPF e sindicato negociam fim da greve na Argentina

A maior companhia de petróleo e gás da Argentina, a YPF, e um sindicato trabalhista local chegaram a um acordo neste sábado para dar fim a uma greve de 17 dias que prejudicou a produção de petróleo e ameaçou a distribuição de combustíveis no país, de acordo com a imprensa argentina.

Após muitas negociações sob supervisão do Ministério do Trabalho federal, os trabalhadores concordaram em voltar ao serviço em troca de um pagamento extraordinário pela YPF antes do fim deste ano e da revisão de cada uma das 100 demissões feitas recentemente, segundo o Clarín.

A disputa envolveu cerca de 228 empregados sindicalizados da YPF nas províncias de Chubut e Santa Cruz, que forçaram a companhia a suspender a produção de cerca de 100 mil barris de petróleo por dia. A companhia oferece instalações de armazenagem para várias produtoras que atuam na região, incluindo Pan American Energy e Occidental Petroleum.

A greve também interrompeu as atividades em centros de transporte de petróleo para refinarias do país. As informações são da Dow Jones.

Copyright © 2010 Agência Estado. Todos os direitos reservados.

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?