Noronha: biodiversidade em risco

Noronha: biodiversidade em risco

O governo federal liberou a pesca da sardinha dentro do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha. Além de abrir um perigoso precedente para liberação de outras atividades predatórias em uma área que deveria ser protegida, a decisão ameaça a preservação da biodiversidade por si só.



Essa é a opinião de Hudson Pinheiro, pesquisador da Associação Ambiental Voz da Natureza, da Academia de Ciências da Califórnia e membro da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza (RECN): “A sardinha é a base da cadeia alimentar. Seu desaparecimento pode resultar no colapso de toda ecologia ao redor da ilha e da própria atividade pesqueira”.

(Nota publicada na edição 1205 da Revista Dinheiro)


Veja também
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Motorista deixa carro Tesla no piloto automático e dorme em rodovia de SP
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Lago Superior: a melhor onda de água doce do mundo?




Sobre o autor


Mais colunas e blogs


Mais posts

Ver mais

Copyright ©2021 - Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.