Farol DINHEIRO

No país do cafezinho, companhia francesa aposta em licor da bebida

No país do cafezinho, companhia francesa aposta em licor da bebida

Há menos de um ano, como antecipou a DINHEIRO, uma das maiores empresas de bebidas do mundo anunciava o lançamento da Brand Factory, uma startup que atuaria de forma independente da multinacional Pernod Ricard para trazer novas marcas para o portfólio brasileiro.

Depois de trazer o champanhe aperitivo Lillet, o rum cubano Havana Club e a tequila superpremium Altos, a empresa decide apostar em um novo segmento, e que DINHEIRO antecipa em primeira mão: os licores.

Até o fim deste mês, a companhia francesa vai importar para o País os rótulos Kahlúa, um licor de café que está entre os mais vendidos no mundo, Malibu e Ramazzotti. A entrada no mercado se traduz na preferência do consumidor. Segundo dados exclusivos da consultoria International Wine Spirit & Research (IWSR), o consumo desse tipo de bebida no Brasil cresceu mais de 21% em cinco anos – 13,3% só em 2018.

O Brasil é o segundo maior consumidor no mundo com 21 milhões de sacas por ano, atrás apenas dos Estados Unidos. Cada pessoa consome 839 xícaras de café por ano e o investimento chega a R$ 113,00, segundo dados da Euromonitor Internacional.