Tecnologia

Netflix pode ganhar US$ 1,3 bilhão por ano caso comece a ter propagandas

Segundo relatório, a Netflix poderia ganhar até US$ 1,3 bilhão por ano caso tivesse uma modalidade de assinatura grátis em troca de propagandas

Netflix pode ganhar US$ 1,3 bilhão por ano caso comece a ter propagandas

A Netflix tem hoje um total de US$ 12,3 bilhões em dívidas de longo prazo, um número que apesar de superlativo, é contornável dado ao fluxo de caixa da empresa e de sua força no mercado de entretenimento, porém continua sendo um problema. Caso o serviço de streaming queira atacar a questão de maneira rápida, a empresa de pesquisas Nomura Instinet tem uma solução que pode trazer até US$ 1,3 bilhão para a empresa anualmente.

Segundo o relatório feito pela Nomura, caso a Netflix crie uma modalidade de assinatura de graça baseada em propagandas, ela ganhará mais de um bilhão em fluxo de caixa por ano, sendo que US$ 700 milhões deste montante seria revertido em lucro. O valor foi baseado no total obtido pela competidora Hulu, que angariou US$ 1,5 bilhão em publicidade em 2018.

O problema de tudo isto é que historicamente a Netflix sempre se posicionou contra qualquer tipo de propaganda em sua plataforma, porém os crescente custos operacionais da companhia (só neste ano, a projeção de gastos das produções próprias da empresa está em US$ 15 bilhões) e o nascimento de fortes competidoras podem colocar em cheque antigos dogmas de Reed Hastings.

A pesquisa ainda revelou que cerca de 180 milhões a 190 milhões de pessoas estariam interessadas em uma assinatura grátis na Netflix em troca de propagandas. Outro comparativo importante para esta questão é o Spotify, que tem uma modalidade grátis responsável por cerca de 60% das novas assinaturas do serviço desde fevereiro de 2014.