Tecnologia

Netflix explora interação do público em nova série de Bear Grylls

O modelo será adaptado ao You vs. Wild, uma série de oito capítulos que permitirá que os espectadores façam escolhas sobre os cursos de Grylls na aventura

Netflix explora interação do público em nova série de Bear Grylls

Anos depois do sucesso Você Decide marcar a teledramaturgia brasileira, a Netflix parece seguir pelo mesmo caminho. A rede de streaming anunciou nesta segunda-feira (19) o investimento em narrações interativas, onde o próprio espectador pode definir os rumos da história ou decidir por finais alternativos.

A tática já havia sido empregada em séries infantis, e, diante do sucesso, expandida para Black Mirror: Bandersnatch, um episódio da famosa série que possibilita diversas de escolhas do público ao longo da narrativa. O novo modelo será adaptado ao You vs. Wild, uma série de oito capítulos estreada por Bear Grylls, que permitirá que os espectadores façam alterações sobre os cursos que ele seguirá nas aventuras.

De acordo com a Netflix, o novo modelo de programa é uma forma de diferenciar a sua programação no cada vez mais concorrido mercado de streamings. Para o CEO da companhia, Reed Hastings, a interação entre as séries e o público deve ser um nicho mais explorado nos futuros lançamentos da companhia.

“Como muitos de vocês, eu me viciei em Bandersnach.  É uma experiência legal. Eu não sei se faria isso todos os dias, mas como parte da minha experiência de visualização, é muito emocionante”, afirmou.

 

 

 

 

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel