Geral

Netflix é acusada por sexualização infantil no filme Cuties

Crédito: Divulgação/Netflix

É referido que a Netflix promoveu “material obsceno contra a paz e a dignidade do estado" e "retrata a exibição obscena dos órgãos genitais" (Crédito: Divulgação/Netflix)

Após a reprovação dos assinantes, a Netflix é processada por exibir o filme “Cuties”. A companhia de entretenimento enfrenta acusações criminais, por sexualizar crianças, de um júri no condado de Tyler, a leste de Houston, no Estado do Texas, nos Estados Unidos.

Segundo a USA Today, na acusação é referido que a Netflix promoveu “material obsceno contra a paz e a dignidade do Estado” e “retrata a exibição obscena dos órgãos genitais ou da região púbica de uma criança vestida ou parcialmente vestida que tinha menos de 18 anos” para o “interesse lascivo por sexo”. O documento também afirma que o filme não teve nenhum “valor literário, artístico, político ou científico sério”.

+ Facebook rebate críticas do documentário O Dilema das Redes Sociais, da Netflix 
+ Governo pede investigação e suspensão de filme da Netflix

O secretário do condado de Tyler confirmou à agência AFP que “ainda não foi marcada nenhuma data para a audiência”. Um porta-voz da Netflix disse também à AFP que o filme é uma “crítica social contra a sexualização de crianças”, considerado que “a acusação é infundada” e garantido que a plataforma continua a apoiar o filme.



A Netflix lançou “Cuties”, originalmente intitulado “Mignonnes”, no mês passado. O filme em francês é centrado em Amy, de 11 anos, que se torna membro de um grupo de dança apelidado de “Cuties”.

De acordo com informações do USA Today, duas empresas analíticas que acompanham os assinantes da Netflix informaram em setembro que o serviço de streaming viu um aumento de cancelamentos.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel