Economia

Nestlé é proibida de vender hambúrguer à base de plantas com termo ‘incredible’

Crédito: AFP

Hambúrgueres veganos vendidos ao lado dos de carne (Crédito: AFP)

A Nestlé terá de repensar sua estratégia para a venda de hambúrgueres à base de plantas na Europa depois que um tribunal na Holanda constatou que o termo “incredible” (incrível) viola uma marca comercial da Impossible Foods.

Segundo a CNN, na semana passada o Tribunal Distrital de Haia proferiu liminar em favor da startup americana, que se prepara para lançar o “Impossible Burger” na Europa. A decisão preliminar indicou que a Nestlé violou a marca comercial, registrada na União Europeia no ano passando ao chamar seu produto de Incredible Burger.

+ Empresa de hambúrguer de vegetais capta quase US$ 500 milhões durante a pandemia
+ Nestlé registra receita de US$ 21,36 bilhões no 1º tri; queda é de 6%

A leitura do tribunal indica que as palavras “impossível” e “incrível” soam parecidas e a sobreposição tende a confundir os clientes. Agora, a Nestlé terá quatro semanas para retirar o termo dos seus produtos ou pagar multa diária de 25 mil euros para cada uma das 10 subsidiárias envolvidas no caso.

A empresa disse acreditar que seja possível usar termos descritivos como “incrível” como forma de explicar a qualidade de um produto e que vai recorrer da decisão.

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança