Giro

Navio iraniano explode no Mar Vermelho e suspeitas apontam para Israel

Crédito: AFP/Arquivos

Navio cargueiro no estreito de Ormuz, na costa de Omã, em 15 de janeiro de 2012 (Crédito: AFP/Arquivos)

Teerã anunciou nesta quarta-feira (7) que um de seus “navios comerciais”, o “Saviz”, que navegava pelo Mar vermelho, ficou danificado na terça-feira por uma explosão de origem indeterminada, enquanto informações da imprensa apontam um ataque de “represália” israelense.

De acordo com o Ministério iraniano das Relações Exteriores, o “Saviz” é uma “embarcação civil” que proporciona “segurança marítima”. Segundo a agência de notícias iraniana Tasnim seria, no entanto, um navio usado pelas Forças Armadas do país.

Proezas científicas da Rússia: do satélite Sputnik 1 à vacina Sputnik V

As informações contraditórias sobre os danos sofridos pelo navio foram divulgadas em um clima de tensão entre Israel e Irã, países inimigos que trocam acusações sobre ataques contra navios desde o início de março.

O porta-voz da diplomacia iraniana, Said Khatibzadeh, afirmou que o “navio comercial iraniano” ficou “levemente danificado” no Mar Vermelho, perto da costa do Djbuti, na terça-feira 6 de abril, às 6h00, horário local, por uma “explosão cuja origem está sendo investigada”.

“O acidente não causou vítimas, e estão sendo feitas investigações técnicas para determinar as circunstâncias e a origem, e o nosso país tomará todas as medidas necessárias por intermédio das autoridades internacionais a este respeito”, afirmou o porta-voz.

Khatibzadeh lembrou que o Irã já havia anunciado que, “em coordenação com a Organização Marítima Internacional”, uma agência da ONU, o “Saviz” era um “navio civil [estacionado] na região do Mar Vermelho e do Golfo de Áden para garantir a segurança” das rotas marítimas nesta área.

“Este navio estava servindo como uma estação logística – suporte técnico e logístico – do Irã no Mar Vermelho”, completou.

– “Minas magnéticas” –

Pouco antes, a agência Tasnim havia informado que o navio, usado pelas Forças Armadas iranianas, foi danificado por “minas magnéticas em seu casco”.

Citando informações obtidas por seu correspondente na área de defesa, a agência disse que o navio danificado “patrulhou o Mar Vermelho durante vários anos em apoio aos comandos iranianos mobilizados (na região) para escoltar navios comerciais”.

De acordo com o site especializado MarineTraffic, o “Saviz” é um navio de carga que pertence à IRISL, a companhia de navegação estatal iraniana, construída em 1999.

O jornal The New York Times, que citou uma fonte do governo americano, informou que os “israelenses advertiram os Estados Unidos que suas forças atacaram (o Saviz) na terça-feira às 7h30, hora local”.

A mesma fonte, segundo o NYT, acrescentou que “os israelenses apresentaram o ataque como uma represália por ataques iranianos anteriores contra navios de Israel” e que o “Saviz” foi “danificado abaixo da linha de flutuação”.

As autoridades israelenses não reagiram imediatamente às informações do NYT.

Ram Ben Barak, deputado e ex-subdiretor do Mossad (serviço de Inteligência externa de Israel), disse a uma rádio israelense: “Não sei se a informação é correta, ou não, mas se estiver correta, parece que alguém deseja fazer com que saibam (os iranianos) que nós também sabemos como provocar danos aos navios em qualquer lugar e que devem ser prudentes”.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel