Giro

NASA e SpaceX marcam próximo voo tripulado para 31 de outubro

Crédito: Reprodução/Pexels

a SpaceX de Elon Musk vai estrear uma nova cápsula Crew Dragon, diretamente de solo americano, a partir do Centro Espacial Kennedy, na Flórida. (Crédito: Reprodução/Pexels)

O próximo voo comercial da NASA e SpaceX foi novamente adiado, e está agora marcado para o dia 31 de outubro. A Crew-3 será composta pelos astronautas da NASA e da Agência Espacial Europeia. Para esta missão, a SpaceX de Elon Musk vai estrear uma nova cápsula Crew Dragon, diretamente de solo americano, a partir do Centro Espacial Kennedy, na Flórida.

A chegada à Estação Espacial Internacional da nova equipe será saudada pelos membros da Crew-2, que chegaram em abril, e pela Expedição 66 que chega alguns dias antes, com voo marcado para o início de outubro, que vai render a equipe atual. Já os membros da Crew-2 regressam à Terra em meados de novembro, à bordo da Crew Dragon, atualmente batizada de Endeavour.

+ NASA aprova o desenvolvimento do telescópio que protege a Terra

A NASA já estabeleceu a data da próxima troca, prevendo que a equipe de astronautas da Crew-3 regresse em meados de abril de 2022, depois de cerca de seis meses de missão.



Vale lembrar que a viagem a bordo da Crew Dragon é longa, de cerca de 23 horas, ao contrário das missões a bordo da Soyuz, que colocam os astronautas a bordo da ISS em três horas, com apenas duas órbitas até ao destino, demorando agora metade do tempo habitual para esta técnica de voo.

Recentemente, Jeff Sheehy, engenheiro-chefe da tecnologia espacial da NASA, referiu numa entrevista que a agência espacial está à procura de alternativas ao combustível para as suas naves espaciais. O objetivo é encontrar soluções à hidrazina, um composto com gazes tóxicos e oxigênio liquefeito, altamente explosivo, por alternativas com menos riscos.

A NASA está testando um novo combustível batizado de ASCENT (Advanced Spacecraft Energetic Non-toxic Propellant) que foi utilizado com sucesso em um satélite em 2019. Prevê o uso desse mesmo combustível em uma das naves Artemis 1 à Lua. Também tem testado hidrogênio, e recentemente fechou um contrato com a ExoTerra Resource, de 124 mil dólares, para a utilização de painéis solares no recarregamento dos componentes eletrónicos.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago