Geral

‘Não se pode deixar uma criança por anos e anos sem saber o que vai acontecer’

A Convenção de Haia, tratado internacional válido para 98 nações que trata de subtração internacional de crianças e adolescentes, estabelece que a devolução aconteça em até seis meses e o Brasil está entre os países que não conseguem cumprir o prazo.

Mas a magistrada norte-americana Mary Sheffield, da Rede Internacional de Juízes da Convenção de Haia, exorta o Judiciário de todos os países a trabalhar pela devolução de crianças em no máximo de seis semanas. “Não se pode deixar uma criança por anos e anos sem saber o que vai acontecer. Nunca a culpa é dela”, afirma a juíza. Veja, abaixo, trechos de entrevista feita com a magistrada:

Como analisa as posturas da Justiça do Brasil? E como ficam casos que demoram até nove anos para ser resolvidos?

O País tem trabalhado muito para se adequar cada vez mais. Não posso comentar um processo individual que ainda está em curso. Falando em tese, não tem explicação para um caso levar nove anos para ser resolvido se o prazo estipulado é seis semanas. A vida fica interrompida. Sabemos que as crianças crescem e se habituam a tudo rapidamente. Mas é fácil o pai ou a mãe levar para outro país e depois usar a estratégia de dizer “ele já está habituada aqui”. O problema disso é que as pessoas passam a achar que é aceitável subtrair crianças. Se não se cumpre o que a convenção diz, então a convenção passa a não servir para nada. É como se voltássemos ao tempo em que as pessoas simplesmente sequestravam filhos e nada as detinha. Recompensar um pai ou uma mãe que faz isso não é razoável.

Mas e se o juiz se vê uma situação difícil, um ambiente violento?

É uma alegação muito comum. Mas nem sempre é real. Toda vez em que há alegação de violência se para o processo e pronto? Não. Tem de averiguar as formas de se proteger a criança e também a mulher.

Uma criança subtraída e que é alvo de uma disputa entre pai, mãe e dois países consegue superar esse trauma?

A criança nunca esquece. E nunca a culpa é dela. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja também

+ Eclipse solar total: saiba onde e quando poderá ser visto o fenômeno
+ Passo a passo: saiba como cadastrar e usar a CNH digital
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?