Geral

Na prova de Redação, sexo feminino obtém nota maior

Os resultados na prova de Redação do Enem 2016 são opostos do ponto de vista de gênero, se comparados aos da prova objetiva, que tem exames de Matemática, Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Linguagens. A nota média das meninas foi 540, enquanto a dos meninos foi 520.

Além disso, elas representam 70% das mil maiores notas. Quem se sai melhor são as brancas – 42,9% dessa lista. Em seguida, vêm as negras, com 23,2%. Homens brancos e negros têm proporção semelhante, 14,6% e 13,4%, respectivamente. Os resultados seguem o mesmo padrão nos exames de Redação de 2015 e 2014.

Na área de Linguagens da prova objetiva, os meninos se saem levemente melhor do que as meninas, com 4,6 pontos a mais, em média. É a área com a menor diferença, mas considerada quase insignificante do ponto de vista estatístico.

No exame internacional Pisa, meninas se saem melhor na área de Leitura na maioria dos países. Mas, ao longo dos anos, os meninos têm aumentado suas notas e a distância entre eles é menor nos exames mais atuais.

Estudos brasileiros mostram que as mulheres abandonam menos a escola porque, entre outras razões, os homens são forçados a entrar mais cedo no mercado de trabalho. As estudantes do sexo feminino também já são maioria no ensino superior no País. Essa proporção muda em áreas como Engenharia e Construção, em que apenas cerca de 35% são mulheres. Na área de Educação, as alunas representam cerca de 70%. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tópicos

Enem perfil resultado