Negócios

Na contramão da crise, Toyota tem aumento de vendas no mercado chinês

Montadora japonesa teve alta de 14%, somando 1,5 milhão de unidades, enquanto concorrentes registraram retração no comércio

Na contramão da crise, Toyota tem aumento de vendas no mercado chinês

Logo da Toyota, em Tóquio, em 10 de maio de 2017 - AFP

Enquanto a maior parte das montadoras registrou retração na China – o principal mercado automotivo do mundo –, a Toyota anunciou o aumento de vendas. Segundo a montadora japonesa, o comércio no mercado chinês cresceu 14% no último ano, totalizando 1,5 milhão de unidades. Em comparação, a Ford teve tombo de 47% e a GM de 10%, enquanto a Volkswagen praticamente manteve o mesmo nível de vendas.

O mercado chinês estava em franca expansão há décadas, impulsionado pelos constantes saltos no PIB e aumento do poder aquisitivo da população. Porém, a desaceleração da economia no último ano, a retirada de subsídios e as tensões comerciais com os Estados Unidos estão esfriando a situação.

Para analistas, a Toyota resistiu aos reveses por uma série de fatores, entre eles a intensificação das ações da empresa no mercado chinês, a isenção de tarifas de importação que prejudicaram as montadoras concorrentes e a qualidade dos seus veículos híbridos.

A escalada da guerra comercial com Washington fez Pequim aumentar as tarifas para importação de veículos produzidos nos Estados Unidos. A medida atingiu grandes montadoras, como BMW e Mercedes-Benz, que viram os lucros derreterem. A Toyota, que tem a maior parte dos veículos exportados para a China a partir das suas fábricas no Japão, aproveitou a oportunidade para aumentar o mercado no país asiático.

A expectativa da montadora em aumentar os investimentos na China conquistou a simpatia das autoridades locais. No último ano, foi divulgado que a Toyota triplicaria a produção de veículos nas fábricas chinesas, informação que não é confirmada pelos executivos.

A tradição em veículos híbridos também ajudou a empresa a se manter em alta em um momento de dificuldades. A China já anunciou uma série de medidas para diminuir a emissão de gases poluentes, inclusive no mercado automotivo. Com opções híbridas, mais baratas que os movidos apenas à eletricidade, a Toyota consegue oferecer um produto mais econômico e atrativo para os consumidores.